Resultados de Pesquisa

O dia em que morri para a minha mãe, e o meu amor por Elas

“Com a morte de um ente querido, não é ele que morreu para você, é você que morreu para ele. Não vais sentir saudades do abraço que nunca mais vais lhe dar, mas sim do abraço que nunca mais vais receber. No luto tens saudades daquilo que nunca mais serás para a pessoa” – Fabrício Carpinejar

Ler Mais