Associação de Cinema e Audiovisual promove formação sobre uso de telemóvel na produção de filmes

A Associação de Cinema e Audiovisual de Cabo Verde (ACACV) promove durante três dias, na Cidade da Praia, uma formação sobre produção de filmes utilizando a nova tecnologia de telemóvel denominada “Filme na Mô”.

Em declarações à Inforpress, o presidente da ACACV, Júlio Silvão Tavares, adiantou que a formação conta com a parceria do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e visa potencializar a nova tecnologia dos telemóveis de modo a tirar o maior proveito para o cinema.

Tendo em conta a popularização deste aparelho, da nossa própria condição de País de fracos recursos e ao mesmo tempo de uma população com poucos meios e que tem à sua disposição e mãos um aparelho dessa natureza faz todo sentido potencializa-lo em obra cinematográfica”, referiu.

Por outro lado, disse que a ideia é cumprir com a meta preconizada pela associação, ou seja promover formações e ações de capacitações dessa natureza para a democratização do cinema e audiovisual em Cabo Verde.

“É mais uma formação que estamos a fazer na praia e esperamos que continue a ser bem-sucedido para cumprir com a nossa estratégia formativa de potencialização de telemóveis sem custos para os formandos”, acrescentou.

Segundo Júlio Silvão Tavares, a formação de três dias, de hoje a sexta-feira, 12, é destinada a maiores de 18 anos e todos aqueles que têm interesse nesta área e conta com a participação de nove formandos da Cidade da Praia.

O presidente disse que neste momento os concelhos dos Mosteiros, Santa Catarina do Fogo, Brava e Maio ainda não foram contemplados com esta formação.

Entretanto assegurou que a ACACV está disponível para colaborar com esses municípios e já solicitou ao Governo local a fazer uma programação de formação.

“Estamos disponíveis a ir a qualquer momento, para nós o que interessa é que as pessoas consigam potencializar essa grande ferramenta voltada para o cinema para aprender a fazer um filme sobre festa de aniversário, sobre a sua aldeia ou sobre algo que vier à cabeça”, concluiu.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda