Bem ri Bem: Oracy Cruz aposta em canal no YouTube e soma seguidores

Com mais de 60 mil seguidores no Facebook, a página do humorista já conta com cerca de 16 mil inscritos no YouTube.

O humorista cabo-verdiano Clauvis Oracy Oliveira Cruz, mas conhecido por Oracy Cruz, criou em 2020, no início da pandemia, na rede social Facebook  uma página de intitulada “Bem ri Bem” para proporcionar às famílias momentos de alegria e descontração. Este ano resolveu apostar mais no YouTube e atualmente o canal já conta com mais de 16 mil inscritos.

Oracy Cruz conta que resolveu juntar o útil ao agradável e relançar a sua página humorística ‘Bem ri Bem’ também no YouTube, salientando que futuramente o canal pode servir como fonte de algum rendimento.

 

“Já tinha um canal criado no Youtube intitulado Oracy Cruz, que criei no início da pandemia na mesma altura juntamente com a página no Facebook, decidi consolidar o projeto com um canal (do Bem Ri Bem) no YouTube. É uma iniciativa que está a ser muito interessante, prova disso é que já contamos com 13 mil inscritos”, explica Oracy acrescentando que o incentivo dos fãs e amigos também contribuíram para o lançamento do ‘Bem ri Bem’ no YouTube.

 

Entretanto, Oracy Cruz diz que em janeiro de 2021 começou a apostar a sério no canal do YouTube e a publicar vídeos que não sejam somente de cunho humorístico, mas sim conteúdos onde as pessoas podem extrair alguma lição de vida.

 

“O objetivo do ‘Bem ri Bem’ desde de início é de animar o dia-a-dia das pessoas e ajuda-las a com os nossos vídeos. Em simultâneo, pretendemos levar ensinamentos as pessoas. Por exemplo, no início do mês de fevereiro publiquei um vídeo em que o Rony Silva (Cascadjo), que é um dos principais protagonistas dos vídeos, demonstra que está preocupado em fazer apostas para ganhar 2000 escudos (…) daí ordeno-o para ir ler a Bíblia, com o objetivo de incentivar as pessoas a lerem a Bíblia visto que poucos cabo-verdianos tem o hábito de ler este livro importante”, sublinha.

 

“São muitas mensagens de incentivo para que continuemos com o nosso protejo. Enfim o feedback tem sido extraordinário”, diz.

 

O jovem humorista do bairro de Safende, diz que a meta com o canal do YouTube é atingir a marca dos 100 mil subscritos, mas que para tal tem de apostar na qualidade dos conteúdos e primar pela criatividade.

 

“Neste momento como já somos populares nas redes sociais e estamos a conquistar muitos seguidores e a ter mais visibilidade, até temos recebido convites para fazer publicidade e marketing de algumas lojas da capital e isto tem gerado algum rendimento. Estamos a investir na melhoria da qualidade da imagem e som dos vídeos para podermos alcançar um trabalho de qualidade”.

 

Paralelamente, Oracy Cruz que é também fundador do movimento “Safende Tudo Hora” pretende com o rendimento arrecadado online salvar parte do lucro para Cascadjo, o “vilão” dos vídeos.

“Ele é muito querido pelos fãs e é muito esperto o que contribui para o sucesso do ‘Bem ri Bem’ e, literalmente, merece uma recompensa porque é um trabalho que toma o nosso tempo, exige esforço e muita criatividade, mas fazemos com muito amor”.

 

Segundo Oracy, vai ser criada uma conta bancária em nome do Cascadjo, já que ele ainda é menor, e o investimento vai servir para custear os estudos quando ingressar a universidade.

 

Oracy Cruz esclarece também que às vezes faz vídeos sobre temas da atualidade, que muitas pessoas gostariam de abordar, mas que não têm coragem, e ele num tom mais cómico fala destes temas sob a hashtag “DjanFlaDja”.

 

“DjanFlaDja porque muitos querem ouvir, mas pouco querem falar. Já publiquei vários vídeos com temas da realidade porque o objetivo é fazer as pessoas rir, mas também levar algo útil e positivo as pessoas”.

 

Futuramente, o jovem humorista pretende consolidar o canal do Youtube e ampliar o projeto.

 

“É algo que estamos a trabalhar e pretendemos criar conteúdos mais criativos e trazer algo de novo como entrevistas, assuntos da atualidade para o canal e a dar oportunidade a outros jovens talentos, bem como incluir novos protagonistas nos vídeos como Betinho Barros e Ló Mendes (Mancas). No entanto, estamos a analisar o funcionamento do YouTube e entender os meandros da plataforma. No início, publicávamos 2 a 3 vídeos por dia. Atualmente, colocamos apenas os trailers dos vídeos na página do Facebook acompanhado do link onde o seguir ao clicar vai diretamente para canal do YouTube. Penso que após a análise vamos ter um dia exato para publicar os nossos vídeos”, reforça.

Ciente de que 2020 foi um ano assustador e atípico com a chegada da pandemia da Covid-19 no país, o jovem deixa o seu ponto de vista.

 

“Particularmente foi um ano de reflexão. Constatamos que tudo na vida pode acabar numa fração de segundos depois de um vírus parar o mundo. E é neste momento que podemos ver o quão devemos mantermos unidos porque somos todos iguais. No entanto, foi um ano limitado onde fomos obrigados a ficar dentro de casa, mas acredito que muitas pessoas tiraram alguma ilação. Para que tenhamos um mundo melhor há que ter união e força de todos, hoje mais do que nunca, para vencermos esta luta”.

 

Edna Semedo

Edna Semedo

Jornalista freelancer

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest