Casa da Cultura no Sal ostenta nome do “exímio guitarrista” Taninho Évora

A Câmara Municipal do Sal homenageou terça-feira, a título póstumo, o “exímio guitarrista” Taninho Évora, atribuindo o seu nome à Casa da Cultura, para assinalar o 47º aniversário da Independência Nacional, celebrado a 05 de Julho.

O programa de atividades para assinalar o 47º aniversário da Independência de Cabo Verde abrangeu uma série de inaugurações de obras, eventos culturais e desportivos, tendo sido concluído com a atribuição de topónimos, “Largo de Nha Lilina”, em Chã de Fraqueza, e “Casa da Cultura Taninho Évora”, na Praça Abílio Duarte, nos Espargos, onde também fica a Biblioteca Municipal, e o Anfiteatro José Cabral.

O descerramento da placa, presidida pelo autarca Júlio Lopes, aconteceu no final da tarde de terça-feira, na presença da viúva, filhos e amigos, num momento vivenciado com atuação de alguns músicos e guitarristas da praça.

O filho do homenageado, Osvaldo Rendall Évora, agradecendo o gesto, falou das qualidades e sua vivência com o pai, embora tenha-se separado dele ainda jovem.

“Sou o que sou hoje graças ao meu pai. Absorvi tudo que me deu e ensinou enquanto vivi com ele. Era uma pessoa exigente, correta e muito amável. Lembro-me dele com saudades”, enfatizou.

Apanhado de surpresa, o músico e compositor Alcides Brito, por sinal sobrinho, falou um pouco dos dotes de Taninho Évora, enquanto músico e guitarrista, passando uma breve pincelada à sua biografia.

No final, o autarca Júlio Lopes manifestou satisfação por ligar o nome de Taninho Évora à Casa da Cultura”, nos Espargos, ideia aplaudida por unanimidade, conforme assegurou, por tudo o que ele fez para a ilha do Sal.

“As pessoas sabem quem foi Taninho Évora e o que ele fez para a ilha do Sal e Cabo Verde. Ele contribuiu muito para a música, para a interpretação da música através da guitarra, nesta ilha.

“Então estamos satisfeitos porque isto também enquadra-se num outro programa que temos de toponímia das nossas cidades e de homenagear as pessoas. Agora Taninho Évora, mas seguem-se outras figuras que também deram o seu contributo para promover a ilha do Sal”, concluiu o autarca.

António Evangelista Évora, Taninho Évora, faleceu em Junho de 2014, nos Estados Unidos, aos 82 anos de idade.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest