Companhia Fladu Fla distinguida com Prémio de Mérito Teatral 2022 pela Associação Mindelact 

A Companhia Fladu Fla, da Cidade da Praia, foi distinguida pela Associação Artística e Cultural Mindelact com o Prémio de Mérito Teatral 2022, pelo “importante contributo” para a dinamização das artes cénicas cabo-verdianas.  

Conforme informações da associação, que realiza o Festival Internacional de Teatro Mindelact, a decisão foi tomada em sede de assembleia-geral, “por aclamação e unanimidade”.

Esta distinção, segundo a mesma fonte, teve em conta a companhia que comemora 20 anos de existência e tem dado “um importante contributo” para a dinamização das artes cénicas cabo-verdianas, na produção de espectáculos próprios, apoio a causas sociais e na realização do Festival de Teatro do Atlântico, na Cidade da Praia.

A cerimónia de atribuição do prémio será realizada no próximo dia 27 de Março, Dia Mundial do Teatro, na cidade do Mindelo.

O Prémio de Mérito Teatral foi criado em 1999 pela Associação Mindelact, para anualmente homenagear um grupo de teatro, particulares, empresas ou instituições públicas ou privadas que se destaquem pelo apoio e contribuição para o desenvolvimento das artes cénicas cabo-verdianas.

O galardão, de acordo com a associação,  tem como objectivo principal servir de incentivo para aqueles que, de uma forma ou de outra, tem contribuído para o melhoramento do teatro.

O prémio é representado por uma estatueta em bronze concebida pelo artista plástico Manu Cabral, a partir de um dos elementos que constituem o logótipo da Associação Mindelact, este por sua vez da autoria da artista plástica Luísa Queirós.

A distinção já foi atribuída a diversas personalidades, actores, grupos e entidades, entre os quais, o grupo santantonense Juventude em Marcha, que a recebeu no primeiro ano, em 1999, juntamente com o investigador Mário Matos.

No rol dos condecorados destaca-se ainda o encenador Francisco Fragoso, Jornal A Semana, público do Mindelo, Cineteatro Éden Park, entre muitos outros.

O ano de 2020 foi marcado pela não atribuição do prémio devido à pandemia, mas, em 2021, coube ao produtor Daniel Monteiro e agora à Companhia Fladu Fla.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest