Depois de uma década, angolana Pérola regressa a Cabo Verde para espetáculo na Cidade da Praia

O evento é realizado em homenagem às mulheres cabo-verdianas e vai ter a participação de vários artistas nacionais de referência.

A cantora angolana Pérola vai regressar a Cabo Verde para um espetáculo em homenagem às mulheres cabo-verdianas. Denominado de “7 saias”, o evento é realizado na Cidade da Praia, no dia 30 de março.

Segundo a organização, a Golden Boys Events, o espectáculo “7 saias” está enquadrado no Mês de março, Mês da Mulher e celebra ainda os 20 anos da carreira da cantora. “O espetáculo promete ser recheado de emoções e contará com a participação de vários artistas nacionais de referência”.

Este espetáculo marca o regresso da cantora que esteve pela primeira vez em Cabo Verde no ano de 2013 com um projeto de músicos angolanos que “encantou o público praiense e mindelense com a sua voz forte e poderosa”, avança o comunicado.

“Passado uma década da sua última presença no nosso arquipélago, a Golden Boys traz a Cabo Verde esta cantora de vários sucessos como “Só seu eu for doida”, “Presta atenção” ou, ainda, “Sincera”, parte do seu mais recente álbum de originais, com a sua sonoridade e as suas músicas”, avança a Golden Boys Events.

Os bilhetes para o show já encontram-se disponíveis em vários locais da Cidade da Praia sendo que os varia entre os 1200 escudos, o preço promocional, e os três mil para a área VIP.

De recordar que em dezembro de 2023 a Golden Boys Events promoveu um show com o artista angolano Matias Damásio que atuou no espaço FIC, na Cidade da Praia, e cujo espetáculo contou com uma enchente de fãs. 

Com música no sangue

Pérola, Jandira Sassingui Neto, é natural da província de Huambo, em Angola. Desde muito nova começou a mostrar talento e muito interesse pela música. Uma veia herdada do pai que também é músico.

Aos 8 anos fazia apresentações de dança e música na escola, aos vizinhos e amigos, como

passatempo. Cedo começou a participar em concursos de talento ao qual sempre se destacava.

Aos 13 anos ganhou troféus de melhor dueto e melhor atuação, num concurso realizado pela Igreja Católica.

Em 2002 ingressou na universidade na África do Sul. No ano seguinte participou de um concurso musical onde foi excluída por ser estrangeira. Isto a motivou a gravar o seu primeiro álbum, iniciando, assim, a sua carreira.

Hoje, conta com quatro álbuns no mercado e é uma artista reconhecida no mundo lusófono.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest