Dieg e Fattú Djakité, um casal unido pela música

Conheceram-se há cerca de 12 anos na ilha de Santo Antão, mas não foi amor à primeira vista. Mais tarde, os seus caminhos voltaram a cruzar-se na cidade da Praia, onde construíram uma família e desde então estão juntos no amor e na música.

Dieg tem 28 anos e nasceu na ilha de São Vicente. Já Fattú Djakité tem 32 anos e é natural da Guiné-Bissau, mas há 26 anos que reside em Cabo Verde. Ambos são artistas e foi através da música que os seus caminhos se cruzaram em 2010, na ilha de Santo Antão.

Em entrevista ao Balai, recordam que se conheceram no Festival de Curraletes, na cidade do Porto Novo, começaram uma amizade que mais tarde se transformou em amor na cidade da Praia, na ilha de Santiago, onde construíram uma família e viveram durante algum tempo.

“A nossa história é mais do que amor, é a amizade, algo que temos que manter”, diz Dieg admirando a companheira que está sentada ao seu lado.

Por sua vez, Fattú reforça que é essa amizade que lhes permite serem livres. “Muitas vezes, numa relação queremos surpreender alguém, mas, no nosso caso, não houve essa necessidade. Quando decidimos começar um relacionamento já nos conhecíamos mutuamente”, conta e afirma que a confiança é um dos fatores chave para um bom relacionamento.

Têm personalidades diferentes e dizem que ao longo desses 12 anos de relacionamento aprenderam e evoluíram tanto como artistas como enquanto pessoas. “Aprendi muito com a Faftú. Sou outra pessoa em palco e as pessoas estão a ver essa evolução. Mudamo-nos mutuamente”, afirma Dieg.

Em meados de 2018, juntamente com Alberto Koenig, Nelly Cruz, Ndu Carlos e Djodj Almeida formaram o Azagua, um grupo com o qual chegaram a atuar no Atlantic Music Expo e a lançar alguns singles.

Os nossos filhos são os nossos maiores fãs e incentivadores

Dieg e Fattú têm dois filhos, Kalani, de 5 anos, e Malakai, de 3, e dizem que estes são os seus maiores incentivadores.

“Os nossos filhos cobram-nos, querem ficar perto de nós e entendemos. Mas também são os nossos maiores fãs e incentivadores. Somos uma referência para eles e querem seguir os nossos passos. Acho que é o momento para lhes ensinar qual é o custo disso”, diz Dieg.

Segundo Fattú, o apoio familiar tem sido crucial para poder conciliar o trabalho com os filhos. “Ter apoio familiar é tudo.”

Na pandemia, rumaram para Tarrafal de Santiago para ficarem mais próximos da natureza, onde compraram um rolo de papel e tintas e começaram a pintar juntamente com os filhos.

Atualmente, o casal vive em Mindelo, São Vicente, e depois de 20 anos de carreira estão a preparar para lançar os seus álbuns de estreia no mercado. “Praia Bissau” de Fattú está previsto para ser lançado no mês de novembro. Já o autor de Mununo, que recentemente foi galardoado com o troféu de Melhor Videoclipe nos CVMA, está a ultimar os detalhes do seu disco que para já ainda não tem nome.

(Mais informações em breve sobre os álbuns)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda

Deixe um comentário