Escritora Natacha Magalhães representa Cabo Verde na coletânea lusófona “Contar histórias com a avó ao colo”

A coletânea lusófona “Contar histórias com a avó ao colo” que integra obras de 8 autores da CPLP, com exceção da Guiné-Equatorial, é lançada esta quarta feira, 5, para assinalar o Dia Mundial da Língua Portuguesa, data instituída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).
Cabo Verde faz-se presente na coletânea lusófona “Contar histórias com a avó ao colo” com duas histórias da autora Natacha Magalhães, que foi convidada a escrever contos que “mostram aspetos identitários de Cabo Verde e ao mesmo tempo trazem expressões idiomáticas ou expressões populares (provérbios) do país”.
 
“Este convite foi-me feito pela Teresa Noronha da Escola Portuguesa de Moçambique e a ideia era que escrevesse duas pequenas histórias em torno de expressões que são usadas em Cabo Verde e que utilizasse como género a poesia rimada como forma a cativar atenção das crianças para a riqueza da língua, para a diversidade dos costumes e para a plasticidade das formas de expressão”, explica a escritora ao Balai.
 
Trata-se é um livro direcionado para as crianças em torno dos 6 aos 10 anos, conforme adianta Natacha Magalhães.
 

“Foi um exercício bastante prazeroso, também muito divertido porque tentei levar para as histórias elementos da cultura cabo-verdiana, expressões da língua cabo-verdiana e ao mesmo tempo tentei não fugir ao que me foi pedido que é usar a rima que foi divertido, mas também desafiador”, diz.

“Ficou um livro belíssimo e é um livro que recomendo às crianças e aos pais”, diz a escritora e salienta o facto de o livro estar disponível também em formato digital.
 
Trata-se de um projeto literário coletivo, que conta ainda com a participação de autoras dos diversos países lusófonos como é o caso de Angola (Maria Celestina Fernandes), Brasil (Mariana Ianelli), Guiné-Bissau (Kátia Casimiro), Moçambique (Angelina Neves), Portugal (Lurdes Breda), São Tomé e Príncipe (Olinda Beja) e Timor Leste (Céu Lopes).
 
Segundo nota de imprensa, o livro vai estar disponível para leitura em qualquer parte do mundo já que além da edição em papel, a obra vai estar igualmente disponível para para download em formato de e-book.
 

A iniciativa é promovida pela Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa e o Camões – Centro Cultural.  A ilustração e o design editorial são da autoria da Tânia Clímaco e a coordenação editorial é da responsabilidade da Teresa Noronha.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda