Festival de Santa Maria reconhecida pela SCM como “Copyright Friendly” pela justa remuneração aos autores

A Sociedade Cabo-Verdiana de Música (SCM) manifestou esta quarta-feira, 21, o seu regozijo pela concretização do licenciamento do Festival de Santa Maria’2022, na sua 30ª edição na ilha do Sal, enquanto “Copyright Friendly”, pela justa remuneração aos autores.

Em comunicado de imprensa enviado à Inforpress, a SCM felicita a Câmara Municipal do Sal “por respeitar e remunerar os autores que tiveram as suas obras musicais interpretadas e executadas nos dois dias da 30ª  edição do Festival, nesta retoma à normalidade, após dois anos de interrupção em virtude da pandemia do covid-19”.

“Com o licenciamento do Festival de Santa Maria 2022, a Câmara Municipal do Sal renova a distinção do Festival de Santa Maria, enquanto Festival Amigo do Autor, que pela segunda vez na história do certame musical, se consagra enquanto Festival Copyright Friendly”, lê-se nesta missiva.

O pagamento dos direitos autorais, não obstante ser uma obrigação legal, é também para a SCM, “um belíssimo e nobre gesto da remuneração aos donos da matéria prima que alimenta os certames musicais, permitindo a justa remuneração aos trabalhadores da classe autoral e criativa, no País”.

Referenciado como o primeiro Festival Municipal em Cabo Verde, a pagar os Direitos de Autor, em 2019, o Festival do Sal, tem sido reconhecido nacional e internacionalmente, pelo feito “extraordinário através do selo Copyright Friendly, que a organização do festival recebeu nesse ano, das mãos da SCM e dos Embaixadores Africanos do Direito de Autor.

O Festival de Santa Maria foi assim o primeiro festival cabo-verdiano a receber o Copyright Friendly Label, pelos primeiros pagamentos dos direitos autorais no País, realizados por uma câmara municipal, num contexto da iniciativa considerada extraordinária que foi lançada na ilha do Sal, com o objetivo principal da consagração da cidade de Santa Maria, como a primeira “Cidade Amiga do Autor no mundo”.

“Este projeto, que está na sua fase de retoma e temporariamente interrompido por causa da crise da covid-19, foi lançado no primeiro Fórum das Indústrias Criativas, Direito de Autor e Turismo Cultural, realizado em Setembro de 2019, na ilha do Sal, e que contou com inúmeros parceiros dos sectores públicos e privados, nacionais e internacionais”, garante a fonte.

A Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores – CISAC, o Governo de Cabo Verde, a Câmara do Turismo de Cabo Verde e a Câmara Municipal do Sal estão registados como parceiros da primeira hora.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda