Germano Almeida entre os nomes que compõem o júri da sétima edição do Prémio de Revelação Literária

O escritor cabo-verdiano Germano Almeida está entre os nomes que compõem júri da sétima edição do Prémio de Revelação Literária UCCLA-CMLisboa – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa, cujo prazo para a candidatura foi alargado para 06 de Fevereiro.

De acordo com a nota de imprensa enviada à Inforpress, pela primeira vez o corpo de jurados inclui na sua composição escritores de todos os países de língua portuguesa, além de um representante da UCCLA, e um representante do Movimento 800 Anos de Língua Portuguesa.

“Pela primeira vez o júri inclui na sua composição escritores de todos os países de Língua portuguesa, Germano Almeida de Cabo Verde, Domício Proença do Brasil, Inocência Mata de São Tomé e Príncipe, José Luís Mendonça da Angola, José Pires Laranjeira de Portugal, Luís Carlos Patraquim do Moçambique, Luís Costa do Timor, e Tony Tcheka da Guiné Bissau”, lê-se na nota.

Também farão parte do júri o Rui Lourido, representante da UCCLA e João Pinto de Sousa, representante do Movimento 800 Anos de Língua Portuguesa, e a Biblioteca representada este ano é a Biblioteca da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM).

A nota dá conta ainda que a capacidade do Prémio Literário UCCLA ampliou-se para além dos países lusófonos, com candidatos que de outros países enviaram as suas obras, envolvendo assim, todos os continentes.

“Recebemos candidaturas da Ásia (Macau, Japão e Austrália), de África (África do Sul), da América (Canadá, EUA, Chile, Paraguai) e da Europa (Espanha, Itália, França, Alemanha, Inglaterra e Suíça). Mais de um terço são mulheres e mais de metade são jovens”, lê-se na nota.

De acordo com o regulamento, são admitidas candidaturas de pessoas singulares, de qualquer nacionalidade, fluentes na língua portuguesa, com idade não inferior a 16 anos. No caso dos menores de 18 anos, a atribuição de prémios ficará sujeita à entrega de declaração de aceitação pelos respectivos titulares do poder paternal.

Anteriormente o prazo para formalização da candidatura era até 07 de Janeiro, mas o mesmo foi alargado para até 06 de Fevereiro, conforme a mesma fonte.

Criado em 2015, com o Movimento 800 Anos da Língua Portuguesa, o prémio tem como objectivo estimular a produção de obras literárias, nos domínios da prosa de ficção, por escritores que nunca tenham publicado uma obra literária.

A UCCLA é uma associação intermunicipal de natureza internacional, criada a 28 de Junho de 1985. Assinaram o acto de fundação, as cidades de Bissau, Lisboa, Luanda, Macau, Maputo, Praia, Rio de Janeiro e São Tomé/Água Grande.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest