Governo de Cabo Verde homenageia 13 figuras da cultura com silhuetas 

O Governo através do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde vai homenagear 13 figuras proeminentes da cultura cabo-verdiana através de silhuetas, com a primeira inauguração marcada para o dia 6 de Julho.

O pontapé inicial desta iniciativa será dado com a inauguração da silhueta dedicada ao compositor Adalberto Silva “Betú”, na ilha do Maio, marcada para o dia 6 de julho. Em seguida, seguir-se-á a homenagem ao primeiro Presidente da República de Cabo Verde eleito democraticamente, António Mascarenhas Monteiro, lê-se num comunicado.

Esta iniciativa, inspirada na homenagem prestada ao escritor Germano Almeida pela Câmara Municipal de Penafiel, Portugal, durante o evento Escritaria em 2023, visa perpetuar a memória de personalidades que deixaram um legado significativo nas artes e na sociedade.

Nesta primeira fase do projeto, serão homenageadas 13 “figuras emblemáticas”, incluindo Arménio Vieira, Osvaldo Osório, Dina Salústio, Fátima Bettencourt, Adalberto “Betú” Silva, Adriano “Bana” Gonçalves, Luís Romano, António Aurélio Gonçalves “Nho Roque”, José Lopes da Silva, António Mascarenhas Monteiro, Osvaldo “Vadú” Furtado, Sara Tavares e Ildo Lobo.

Estas silhuetas serão instaladas nos municípios onde essas personalidades nasceram, expandindo-se posteriormente para todas as ilhas de Cabo Verde.

Este projecto, segundo o comunicado, representa um “esforço” significativo do Governo cabo-verdiano para preservar e celebrar a rica herança cultural do país, proporcionando às futuras gerações uma conexão viva com as figuras que moldaram a identidade cultural de Cabo Verde.

O Governo, através do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, tem estado, nos últimos anos, a homenagear e deixar o registo, em esculturas, de grandes personalidades e figuras da cultura e vultos da sociedade cabo-verdiana nos municípios que os viram nascer.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest