Grace Évora e Gama cativam jovens em noite que “kotxi pó” domina regresso do “Festival Nhu Sior do Mundo”

Os artistas Grace Évora e Gama cativaram os jovens, mas o “kotxi pó” dos filhos do tocador de gaita Belo Freire dominou e marcou o regresso do festival de música “Nhu Sior do Mundo ”.

Os filhos de Belo Freire, Titio e Lito, fizeram o público cantar e dançar o “kotxi pó”, tendo fechado o certame em grande estilo e com “casa cheia” perto das 08:30 de hoje.

O único dia do certame, realizado no âmbito das festividades do santo padroeiro, São Salvador do Mundo, que se comemora a 01 de Maio, inicialmente agendado para começar às 21:00, registou um atraso de mais de três horas.

O festival, que teve lugar o largo da rua da cidade de Achada Igreja, Picos (São Salvador do Mundo), começou depois das 00:00, e coube ao grupo Ferro Gaita, que tem por hábito fechar os festivais dar o pontapé de saída ao som do funaná, tendo conseguido cativar e fazer vibrar os festivaleiros, na maioria jovens.

Logo de seguida, entrou o grupo DSD que cantou músicas ao som de “afro house” e “afro beat”, cujos temas são conhecidos do público, fê-lo vibrar com a música, numa apresentação que também contou com casa cheia e pessoas na fila para a compra de bilhete.

Por volta das 02:30, Zé Spanhol acompanhado de banda, que cantou alguns dos seus sucessos como “Vanessa” fez o público dançar e cantar por cerca de 35 minutos, tendo sucedido o palco ao artista local Kádio Tavares, que actuou também com banda.

Depois das 05:00 entrou o cabeça de cartaz do festival “Nhu Sior do Mundo 2022”, o artista são-vicentino Grace Évora, que já marcou presença em outras edições e fez jus à escolha como destaque deste certame.

Com um repertório de músicas dos seus mais de 30 anos de carreira como “Bia”, “Lolita” e “26 horas”, Grace Évora, que actuou com banda, mostrou-se surpreendido com o facto dos mais jovens conhecerem as suas músicas.

O artista, que prometeu para breve novas músicas, afirmou que após quase três anos sem pisar palco deixou-se levar pelo “calor público” e fê-lo cantar e dançar.

Quem também levou o público salvadorenho, e não só, ao delírio foi a artista tarrafalense Gama, residente em Portugal, que também participa nas festividades de São Filipe e Bandeira na ilha do Fogo.

A exibição desta artista e banda foi feita com base num repertório de temas dos álbuns anteriores e do mais recente “Tenta di novo” até por volta das 06:00.

Mesmo com o sol a raiar, o público não arredou os pés para esperar os Fidjus de Belo Freire e banda que com o fenómeno “cotxi pó” incendiaram o recinto e fizeram todos dançar este fenómeno musical, cujos instrumentos usados são ferro, gaita, baixo e bateria.

Durante a actuação dos Fidjus de Belo Freire os homens e mulheres salvadorenhos “invadiram” o palco para provarem que este género musical nasceu nesse município santiaguense.

Logo de seguida, entrou Tranka Fulha, que não “surpreendeu” o público com a sua entrada no palco de maneira “triunfal”, daí que não tenha conseguido “brilhar”, não obstante ter tido boa performance.

E com casa cheia, outros dois filhos de Belo Freire, Titio e Lito, fizeram com que muitos não fossem embora e ficassem à espera.

Num repertório conhecido do público, Titio e Lito de Belo Freire acompanhado de banda provaram que São Salvador do Mundo (Picos) é realmente “terra de cotxi pó” e que este género está em alta no interior de Santiago.

E perto das 08:30 os irmãos Titio e Lito, que prometeram novo trabalho discográfico, disseram à imprensa que foi uma honra fechar o festival de música “Nhu Sior do Mundo 2022” com casa cheia e com palco cheio de fãs de “cotxi pó”.

No festival, que regressou após dois anos de ausência, devido à pandemia da covid-19, tendo em conta as novas orientações das autoridades sanitárias, não foi exigido o uso de máscaras nem a apresentação de cartão de vacina ou teste antigénio ou PCR neste evento que teve entrada paga a 500 escudos.

As festividades do santo padroeiro, São Salvador do Mundo, prosseguem hoje com bailes em discotecas e tendas electrónicas e culminarão este domingo, 01 de Maio, com uma missa solene em honra ao orago local.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda