Josslyn: “Sair da É-Karga Music foi uma decisão difícil”

De férias em Cabo Verde, Josslyn aproveitou para realizar alguns projetos. “Estou a trabalhar num projeto fora da música que em breve irei anunciar”, explica a cantora em entrevista ao Balai, onde abordou alguns dos momentos mais marcantes da sua vida profissional.

Joceline Medina, conhecida no meio artístico por Josslyn, é natural de Santo Antão, ilha que não deixou de visitar enquanto estava no arquipélago. Durante a estadia em Cabo Verde aproveitou para realizar alguns trabalhos profissionais fora da área musical que em breve irá anunciar, adianta.

A residir em Portugal, a cantora afirma que mesmo durante a pandemia nunca parou de trabalhar. Recentemente, lançou o single “Já Deu” que retrata uma história de amor e contou com a participação do angolano Rui Orlando.

“O single foi bem aceite pelo público. Recebo mensagens de pessoas a dizer que gostaram e que se identificaram com a história da música. Enviam-me vídeos a cantar e desde já agradeço às pessoas que têm ido nas plataformas digitais para ouvi-lo”.

Ainda neste verão, Josslyn pretende lançar um novo single: “Em breve, irei lançar um novo single a solo, intitulado “Bem Flam”.

Deu início à sua carreira profissional na quarta edição do programa “Ídolos” no canal português SIC, em 2010. Desde então, já colaborou com vários artistas de diferentes estilos musicais e atualmente conta com vários trabalhos no mercado.

Ao falar dos momentos mais marcantes que já vivenciou ao longo do seu percurso na música recordou algumas decisões difíceis que teve de tomar.

“São tantos os momentos marcantes que já vivi durante a minha caminhada. Já passei por vários altos e baixos, mas mesmo assim acredito que os momentos que me marcaram mais foram em palco, o contacto com os fãs, sentir que sou querida por eles e ver o reconhecimento do meu trabalho.  Uma decisão difícil foi ter saído da (produtora) É-Karga Music, pois artisticamente tudo corria bem, mas como não é só disso que vive o artista, e devido a alguns acontecimentos, tive de optar por continuar ou sair, acabei por sair, mas não foi fácil”.

Em finais do ano passado, a artista viu sua vida pessoal exposta nas redes sociais e considera uma luta diária ter que lidar com toda repercussão do caso.

“Hoje lido com isso de uma forma normal, pois poderia ter acontecido com qualquer outra pessoa, mas pelo fato de eu ser uma pessoa pública ganhou esta repercussão. Confesso que no início, foi um choque, ver a minha imagem ser exposta dessa maneira. Senti-me magoada por ver a repercussão negativa à volta disso, a hipocrisia e a falta de empatia das pessoas”.

“Acredito que se focássemos em fazer boas ações, em produzir conteúdos positivos como promoveram e divulgaram este conteúdo teríamos uma sociedade melhor! Sei da pessoa que sou, quem me conhece de verdade também sabe”, acrescenta a cantora que afirma ter recebido muito apoio da família, principalmente do pai e também dos fãs.

Josslyn aproveita para deixar uma mensagem para todas as mulheres que passaram ou que passam pela mesma situação.

“A melhor coisa a fazer é manter-se forte, pensar positivo, porque somos apenas seres humanos, todos erramos. Se não conseguires lidar com isso busca ajuda de um profissional porque realmente não é fácil, mas temos que levantar a cabeça e seguir”.

Conta que sempre carregou consigo a paixão pela música e se inspirou em várias artistas cabo-verdianas como a Cesária Évora, mas também Mayra Andrade e Lura, entre outras. Josslyn afirma que gostaria de colaborar com a cantora Nenny e voltar a gravar com o salense Dynamo.

“Acredito que uma junção com a Nenny seria bombástica, temos um registo vocal semelhante, identifico-me com o seu estilo musical. Também gostaria de repetir mais uma colaboração com Dynamo porque para mim neste momento ele é o melhor artista de kizomba masculino que temos”.

A cantora afirma que pretende continuar a fazer música e explorar outras áreas “É claro que vou continuar a fazer música, mas tenho um grande sonho de ser atriz”.

Josslyn consta igualmente da lista dos candidatos a nomeados dos CVMA 2021 nas categorias de Melhor Kizomba e Melhor intérprete feminina com a música “Dzem Porque”.

Rosiane Sales/Estagiária

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda