Álbum “Alma” com poemas do Presidente da República eleito já disponível nas plataformas digitais

O álbum “Alma”, que canta 13 poemas do Presidente da República eleito, José Maria Neves, que toma posse hoje, já está disponível nas plataformas digitais, numa produção “inédita” que conta com a participação de 13 artistas cabo-verdianas.

Estas informações foram avançadas à Inforpress pelo produtor artístico cabo-verdiano do projecto “Álma”, Paulo Linhares, tendo ressaltado que se trata de uma obra “inédita”, em Cabo Verde.

“Falei com profissionais mais velhos, e não terá acontecido ainda um trabalho desta natureza”, começou por dizer o produtor.

Conforme revelou, o projecto é constituído por 13 poemas escritos, desde 2016, por José Maria Neves, Presidente da República eleito.

Segundo o mesmo, um músico cabo-verdiano, que teve a oportunidade de ler os poemas, viu musicalidade nestes 13, daí a origem do disco intitulado “Alma”.

Nesta decorrência, sublinhou, foi “desafiado” a musicar os poemas, que conforme mencionou, foi um desafio artisticamente “muito evoluído e extraordinário”.

“Eu e Kaku Alves ficamos a cargo da produção da Alma, eu fiquei com a produção artística e ele com a produção musical e juntamos uma série de nomes de músicos e de compositores que aceitaram abraçar este projecto”, narrou Paulo Linhares.

O projecto integra 13 artistas cabo-verdianas de renome, como Antero Simas, Zeca de Nha Reinalda, Mário Lúcio, Beto Dias, Grace Évora, Nanci Vieira, Neusa de Pina, embarcaram nessa ideia. Cada um pegou num poema, musicou e deu a um músico para interpretar.

“Os poemas não foram feitos para serem musicados, mas a música foi feita para o poema”, exprimiu, reiterando que o referido projecto consiste particularmente em “musicar as letras dos poemas de José Maria Neves”, numa perspectiva artística e de elevação dos artistas cabo-verdianos.

Segundo Paulo Linhares , a escolha do nome do disco “Alma” foi proveniente de um sentimento que tiveram no decorrer da execução do projecto.

“Quando ouvimos a música que Antero Simas musicou-nos, a do poema que também se chama Alma a junção do poema com a melodia da música ficou tão bonita que dissemos: só uma coisa feita cheia de alma é que poderia resultar num trabalho desta envergadura, por isso que o projecto se chama Alma”, explicou o produtor artístico.

De acordo com o produtor artístico, “Alma” é composta por poemas, e dois compositores “diferentes” (Kaku Alves e Kalu e Angel).

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda