Seis filmes de cineastas cabo-verdianas exibidos no Festival Guarnicê de Cinema no Brasil

As obras são integradas no festival através da CENA - Mostra de Filmes Dirigidos por Mulheres sendo que dois dos seis filmes abordam a vida de Amílcar Cabral.

Seis filmes de cineastas cabo-verdianas vão ser exibidos no Brasil, no âmbito da programação paralela da 47.ª edição do Festival Guarnicê de Cinema. Trata-se de uma realização possível através da mostra de cinema CENA – Mostra de Filmes Dirigidos por Mulheres, que foi criada em Cabo Verde em 2020.

Segundo uma nota de imprensa, os seis filmes selecionados para serem exibidos no festival são: O Capitão da Luta (de Ariene Lopes e Georgina Fernandes) e Homi Grandi (de Grace Ribeiro) levam a memória de Amílcar Cabral, no ano de celebração do seu centenário; Korpu Fémia (de Chissana Magalhães) e Mama (de Natasha Craveiro) reflectem, cada um à sua maneira, sobre o ser mulher; Oji (de Artemisa Ferreira), aborda o impacto das redes sociais nas relações familiares e Some Kind of Funny Porto-Rican (de Claire Andrade-Watkins) lança um olhar à comunidade de imigrantes cabo-verdianos em Rhode Island (EUA).

Segundo o site oficial do festival, os filmes estão disponíveis entre os dias 8 a 13 junho e podem ser assistidos online no site guarnice.ufma.br e no aplicativo do festival.

A mostra de cinema Cena é uma iniciativa que visa visibilizar e estimular  a presença de mulheres realizadoras no panorama cinematográfico de Cabo Verde. Em 2023, durante a terceira edição da mostra,  foram apresentadas 15 obras, sendo metade das produções dirigidas por cineastas nacionais. 

Citada na nota, Chissana Magalhães, a jornalista e escritora que é curadora da mostra, mostra-se satisfeita com aumento de mulheres cineastas no panorama nacional e constata “o lento mas crescente número de mulheres cabo-verdianas atrás das câmaras, fenómeno para o qual as universidades locais e as oportunidades internacionais têm contribuído”. 

“Em 2015 um levantamento da Direcção Nacional de Artes do Ministério da Cultura de Cabo Verde registou apenas 4 mulheres realizadoras (sendo apenas uma residente no país) e 2 produtoras. Embora essa lista não tenha sido oficialmente actualizada e divulgada desde então, acredito que hoje o número ultrapassa as duas dezenas.” 

Mais de 200 filmes inéditos no Maranhão serão exibidos na 47.ª edição do festival que considerado é o mais longevo festival de cinema do Norte e Nordeste do Brasil e um dos mais tradicionais do país, realizado pela Universidade Federal do Maranhão através da Diretoria de Assuntos Culturais.

O festival que arrancou no dia 7 e vai até 14 de junho será realizado em formato híbrido: online e presencial.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda