Stefania Lopes, representante da ilha do Sal, vence gala Todo Mundo Canta Nacional

A representante da ilha do Sal, Stefania Lopes, foi a vencedora da gala Todo o Mundo Canta Nacional realizada na noite de sábado, 15, no polivalente do bairro III Congresso com representantes de sete ilhas.

Interpretando as músicas “Cize” de Joaquim Almeida (Morgadinho) e “Feitiço funaná” de Maria de Lurdes Assunção, a representante da ilha do Sal foi a que mereceu maior aclamação do público, logo na sua primeira atuação e a decisão do júri, constituído por Bob Mascarenhas, Ceuzany e Mário Djack, não mereceu reparo nem do público nem dos demais concorrentes.

Stefania Lopes obteve 198 pontos, mais 11 que a representante de São Vicente, Indira Delgado, e mais 35 pontos que o terceiro classificado, Aguinaldo Brito, da Boa Vista.

A vencedora vai representar Cabo Verde na gala TMC internacional que terá lugar na Holanda a 20 de Maio próximo.

Stefania Lopes disse que todos os concorrentes eram fortes candidatos a ganhar, mas a sua convicção sempre era conseguir o primeiro lugar deste concurso e, por isso, está “muito contente”, prometendo “força, foco e dedicação” para fazer o melhor a cada dia e representar de melhor forma Cabo Verde na gala TMC internacional.

A vencedora confessou que como estava a “jogar fora de casa” não estava à espera da “excelente” reacção do público, o que lhe deu mais forças para estar no palco, agradecendo todo o apoio e carinho manifestado.

A candidata de São Vicente, que se classificou em segundo lugar, Indira Delgado, mostrou-se satisfeita por representar a sua ilha na gala TMC nacional, observando que foi uma “experiência positiva”.

A mesma disse estar contente com o segundo lugar, embora o objectivo fosse o primeiro lugar, mas avançou que a candidata da ilha do Sal merecia a vitória porque, explicou, “deu um bom espectáculo, tem boa dicção e Cabo Verde vai estar bem representado na Holanda”.

O responsável da CVTur, entidade organizadora da gala Todo o Mundo Canta Nacional, em parceria com a Câmara Municipal de São Filipe, não esteve presente devido a problemas de transportes aéreos e marítimos e foi representado por Bob Mascarenhas que era, também, membro do júri.

A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de São Filipe, Lia Barbosa, fez uma avaliação positiva não obstante alguns percalços da falta de transportes, observando que o próprio organizador não esteve presente devido à falha de transportes.

Segundo a mesma, o organizador ainda chegou a sair de São Vicente, via marítima, mas sentiu-se mal e ficou retido a meio do caminho, o que a autarquia de São Filipe classificou de “lamentável”, acrescentando que há representantes de outras ilhas que não conseguiram participar, nomeadamente de São Nicolau e do Maio, pela mesma razão.

“Tirando isso tivemos um grande espetáculo com sete candidatos e com muita qualidade que proporcionou um show de qualidade que começou na plateia”, disse Lia Barbosa, observando que é a primeira vez que vê o público a vibrar tanto com os candidatos.

A vereadora lembrou que desde que a atual equipa assumiu a câmara municipal realizou o concurso Todo São Filipe Canta e enviou o representante para a gala TMC nacional e que em Novembro, no quadro da “São Filipe – Semana d´Arte” vai-se realizar o concurso Todo São Filipe Canta e eleger o representante da ilha para a próxima edição da gala TMC nacional.

Em representação da organização, Bob Mascarenhas, disse que a ausência de outros candidatos não se deveu somente a questões de transportes porque algumas câmaras não responderam ao projecto, sublinhando que houve também constrangimentos de transportes e todos puderam perceber a dificuldades da banda em acompanhar os concorrentes porque, explicou, “chegaram em cima de hora por razões de transportes, mas tudo correu bem o que é mais importante”.

Bob Mascarenhas destacou a participação do público, observando que o mais importante era ter um representante de Cabo Verde na gala TMC internacional na Holanda a 20 de Maio e espera que a representante de Cabo Verde possa ganhar o primeiro lugar.

O júri avaliou, segundo o mesmo, critérios como performance de cada elemento, afinação, compasso, entre outros, e a representante de Sal saiu vitoriosa, observando que ela tem uma “grande voz, grande talento” pelo que espera que faça uma boa representação de Cabo Verde na gala internacional”.

A gala TMC Nacional contou com a participação dos candidatos Yazmin do Rosário (Santo Antão), Indira Delgado (São Vicente), Stefania Lopes (Sal), Aguinaldo Brito (Boa Vista), Edmira Gonçalves (Santiago), Pedro Monteiro (Brava) e Dina Sousa (Fogo).

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest