TACV volta a operar voos domésticos no período de Carnaval

A companhia aérea estatal TACV vai voltar a operar voos domésticos no arquipélago no período de carnaval, ligação que tinha deixado de realizar em agosto de 2017, conforme anúncio da empresa.

A Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), que opera com o nome comercial de Cabo Verde Airlines e que desde 2017 estava concentrada nas ligações internacionais, anunciou nas últimas horas uma campanha de “voos especiais” para o Carnaval na ilha de São Vicente, o mais emblemático do país.

A campanha prevê voos entre a Praia e São Vicente no dia 17 de fevereiro e regresso à capital cabo-verdiana no dia 22 de fevereiro, anunciando valores de ida e volta de 15.100 escudos (135 euros) através do Boeing 737 – alugado à angolana TAAG -, o único com que opera desde a retoma da atividade, em dezembro de 2020, desde então com ligações entre Cabo Verde e Lisboa.

Em julho de 2017, a TACV anunciou que iria deixar de operar os voos domésticos, que então ligavam sete ilhas do arquipélago, a partir de 01 de agosto, na sequência do processo de reestruturação. Esse voos passaram a ser garantidos apenas pela espanhola Binter, que após a crise provocada pela pandemia de covid-19 deixou o arquipélago, vendendo a maioria do capital social da operadora Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV) à angolana Bestfly, que opera as ligações domésticas desde maio de 2021.

Em março de 2019, o Estado de Cabo Verde vendeu 51% da TACV por 1,3 milhões de euros à Lofleidir Cabo Verde, empresa detida em 70% pela Loftleidir Icelandic EHF (grupo Icelandair, que ficou com 36% da Cabo Verde Airlines) e em 30% por empresários islandeses com experiência no setor da aviação (que assumiram os restantes 15% da quota de 51% privatizada).

Entretanto, na sequência da paralisação da companhia durante a pandemia de covid-19, o Estado cabo-verdiano assumiu em 06 de julho de 2021 a posição de 51% na TACV, alegando vários incumprimentos na gestão a cargo dos investidores islandeses e dissolveu de imediato os corpos sociais.

A TACV suspendeu os voos comerciais em março de 2020, devido às restrições nos voos para conter a pandemia de covid-19 e só retomou a operação, já de novo nas mãos do Estado cabo-verdiano, em dezembro passado de 2021, ao fim de 21 meses, com ligações entre a Praia e Lisboa, alargadas em 2022 da capital portuguesa também às ilhas do Sal e de São Vicente, prevendo este ano retomar os voos para Boston, nos Estados Unidos da América, com uma segunda aeronave.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda