Teatro: Companhia Portuguesa Folha de Medronho em Cabo Verde em intercâmbio

A Companhia Portuguesa Folha de Medronho está na Cidade da Praia para intercâmbio com vários agentes culturais que engloba oficina de Formação Teatral “Do palco ao texto do texto ao palco” e uma roda de conversa, “Processos Criativos”.

A informação foi avançada hoje pela Sikinada – Companhia de Teatro que está a receber de 20 a 30 de Janeiro a companhia portuguesa Folha de Medronho – Artes Performativas.

Conforme explicou a organização, o programa de intercâmbio abrange, para além de vários encontros com agentes culturais da cidade da Praia, realizará uma oficina de formação teatral “Do palco ao texto do texto ao palco” e uma Roda de Conversa, “Processos Criativos” dirigida a todos os artistas e demais interessados.

A oficina de formação teatral, “Do palco ao texto do texto ao palco” está a ser orientado por João de Mello Alvim, desde 21 de Janeiro e vai até 28 de Janeiro, das 17:30 às 20:30, no Palácio da Cultura Ildo Lobo, em parceria com a Direção Geral das Artes e das Indústrias Criativas.

Já a roda de conversa sobre ” Processos Criativos ” acontece no dia 30 de Janeiro, às 19:00 no Palácio da Cultura Ildo Lobo.

Na oficina de formação teatral, sublinha a mesma fonte, vai se procurar a exploração individual da expressividade do corpo num espaço em branco (palco), o estímulo à indução de sussurros, palavras, frases que, encadeadas, construam frases. As frases serão registadas nas folhas em branco do caderno de cada participante.

No regresso ao palco novos movimentos vão gerar novas frases e novos registos escritos.

Recolhido um acervo considerado suficiente de frases, individuais, os participantes, procurarão criar nexos entre cada uma das frases ouvidas dando início a um primeiro texto coletivo, pronto à experienciação no palco.

De espaço em branco, o palco começa a ser habitado por um texto coletivo, e pelos autores, agora também intérpretes, à procura de várias formas de representação do mesmo.

“O ciclo que pode continuar – o texto em palco pode ainda gerar mais texto e movimento -, ou fechar: o texto encontrado no ‘trabalho de mesa’ encontrou a sua forma tridimensional”, acrescentou, sublinhando que é um processo que pode gerar uma apresentação pública.

O formador João de Mello Alvim é diretor artístico da companhia de teatro portuguesa Folha de Medronho – Artes Performativas, Portugal, diretor do festival “Tanto Mar – Festival Internacional de Artes Performativas de Loulé e encenador.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda