Cabo Verde desiste de participar do concurso Miss Planet Internacional no Uganda por falta de condições

Em entrevista ao Balai, a representante do país alegada que a organização do evento não cumpriu com o contrato.
Foto@tomasmuellerr

A primeira Miss Planet Cabo Verde, Jassica Centeio desistiu de representar o país no concurso Miss Planet Internacional alegando falta de condições por parte da organização no Uganda.

“A minha decisão de não participar no Miss Planet International prende-se com o facto da organização não ter assegurado e respeitado os princípios e valores básicos” diz e salienta que em nenhum momento a organização do concurso comunicou com as candidatas a explicar a situação ou a pedir desculpas. “Não respeitam a integridade humana”.

Segundo Jassica Centeio, cerca de trinta e cinco candidatas que já se encontravam no Uganda relataram que a organização não estava a cumprir com o contrato que incluía alojamento, alimentação e atividades até o dia da cerimónia.

“Após várias tentativas de resolverem a situação sem sucesso, algumas candidatas começaram a abandonar o país por falta de condições e cumprimento das atividades.”

Após vários constrangimentos no Uganda, o Miss Planet International, que seria realizado no dia 19 de novembro, foi adiado para o mês de janeiro do próximo ano em Camboja.

Neste momento, a organização do Miss Cabo Verde Internacional, que elegeu Jassica Centeio a Miss Planet Cabo Verde, está a avaliar alguns concursos nos quais a foguense de 27 anos pode representar o país em 2023.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us