“Camila Pitanga tem valores muito próximos aos da marca e isso é muito importante para mim”, diz Ângela Brito

Recentemente, a estilista cabo-verdiana voltou a marcar presença no São Paulo Fashion Week com a sua nova coleção “Estrangeira” que contou com a participação da atriz brasileira Camila Pitanga.
Foto@@spfw por @andredoval

Ângela Brito nasceu em Cabo Verde, cresceu em Portugal e reside há quase três décadas na cidade do Rio de Janeiro (Brasil), mas diz que ainda se sente eternamente estrangeira. E foi esse o tema da sua nova coleção que apresentou na 54ª edição do São Paulo Fashion Week (SPFW), que aconteceu de 16 a 20 de novembro na cidade de São Paulo, no Brasil.

Em entrevista ao Balai, a santiaguense diz que “Estrangeira” não é uma coleção nova, visto que vinha a trabalhar nela há muito tempo em paralelo com outras coleções.

“Não estava a entender o direcionamento da coleção, porque sou estrangeira e sempre vivi meio deslocada do meu território de nascimento. Cresci em Portugal e depois mudei-me para o Brasil onde resido há quase trinta anos. Viajo sempre para Cabo Verde, mas não me sinto totalmente integrada”, diz e realça que todo o seu trabalho é pautado pela cultura cabo-verdiana e as suas lembranças afetivas, bem como nas suas experiências e na sua identidade que é multicultural. “Cabo Verde é a minha terra que me alimenta e me inspira, mas há também muitas outras experiências e vivências com os meus 28 anos no Rio de Janeiro, Brasil.”

“Estrangeira” foi uma coleção muito dolorida para Ângela Brito.

“Eu via nela muita dor. (…) E eu não consigo emocionar as pessoas pela dor. (…) Gosto de tocar com a minha criação. (…) Entendi que Estrangeira teria que vir num lugar utópico, no futuro onde as diferenças baseadas em raça, géneros, classe social e etnia perdem o valor diante da riqueza que as trocas culturais proporcionam. Um futuro onde as pessoas tivessem livre circulação”, explica e diz que foi uma coleção prazerosa de fazer, gostou muito do resultado e “a repercussão está a ser incrível”.

Nesta coleção, Ângela Brito cria designs inspirados em modelagens tradicionais, presentes nas formas de vida nômade nos continentes Africano, Asiático e sul americano.

Estrangeira foi apresentada no mês de novembro no São Paulo Fashion Week e Ângela Brito fez questão de levar para a passarela clientes e apoiantes da sua marca, como é o caso da atriz brasileira Camila Pitanga e da arquiteta e apresentadora da Globo Stephanie Ribeiro, que é sua comadre e amiga. A trilha sonora da coleção foi da autoria do músico cabo-verdiano Dino D’Santiago.

“Camila Pitanga é uma pessoa maravilhosa com a qual tenho contacto há anos. Ela é cliente e apoiante da marca. Foi só mais um estreitar de laços e agora está mais próxima. (:::) Ela é uma mulher que realmente vivencia o que prega e tem valores fortes, éticos de postura, de empatia. Camila Pitanga tem valores muito próximos aos da marca e isso é muito importante para mim”, diz.

De Cabo Verde, Ângela Brito levou para a passarela do SPFW o seu artesão António Garcia, que se encontra em formação no Brasil, Filipa Amado, que foi fazer um estágio com a estilista durante a semana de moda e Cindy Cruz, uma mindelense que reside no Brasil há vários anos.

A primeira-dama Débora Carvalho e o embaixador de Cabo Verde no Brasil José Pedro Chantre D’ Oliveira marcaram presença neste que é o 4º desfile de Ângela Brito no São Paulo Fashion Week.

É de realçar que Ângela Brito está nomeada para o Prêmio Band Inspira Rio 2022 na categoria Moda que acontece no dia 12 de dezembro no Rio de Janeiro.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Pode gostar também

Deixe um comentário

Follow Us