Como reduzir despesas domésticas?

Como reduzir despesas domésticas?

Vivem-se tempos difíceis. Com os preços a disparar, muitos têm de optar por reduzir as despesas domésticas para chegar ao fim do mês. Descobre como tirar melhor partido do teu orçamento e fazer corte às tuas despesas sem comprometer a tua qualidade de vida.

Face aos aumentos salariais inexistentes e à crescente inflação, que tem provocado uma subida generalizada dos preços, tornou-se difícil para as famílias conseguir ter dinheiro para o indispensável até ao fim do mês.

Assim resta-nos apenas a opção de apertar os cintos e reajustar o orçamento familiar mensal, economizando nas despesas domésticas.

Ao longo do artigo, vamos tentar ajudar-te a reduzir as despesas domésticas mensais e a gerir mais eficientemente o teu orçamento mensal.

Poupança

O objetivo de poupar dinheiro é comum a muitos, mas é muitas vezes adiado pelas despesas inesperadas ou pelo próprio salário mensal, que não estica.

No entanto, a incerteza económica — provocada pelo atual cenário de aumento dos preços dos alimentos, luz, gás, eletricidade e combustível — reforça, ainda mais, a necessidade de adotar este tipo de ações.

Além disso, a necessidade de ter um fundo de emergência torna-se mais vital que nunca. Este fundo de emergência é essencial para fazer frente a possíveis imprevistos que te possam acontecer, como uma situação de desemprego ou uma doença súbita.

Nesse sentido, este fundo de emergência deve ter o equivalente a, pelo menos, metade das tuas despesas anuais ou seis meses das tuas despesas mensais.

Ao conseguires arrecadar a quantia suficiente para o teu fundo de emergência, podes pensar em criar uma conta poupança – onde podes depositar montantes definidos por ti e que rendem um determinado juro.

No entanto, tem cuidado com o tipo de conta-poupança que vais abrir. Já que, estas dividem-se em dois tipos: as contas a prazo(que não te permitem retirar o dinheiro antes do prazo previsto, mesmo em casos de apuros) e as contas à ordem(onde podes mover o dinheiro quando necessites).

Mas agora, tu perguntaste: “Como vou arrecadar dinheiro, se as despesas domésticas da minha família crescem e os salários não aumentam?”

A resposta é só uma: tens de gerir melhor o vosso dinheiro. E claro, isso implica fazer cortes em despesas que não são prioritárias. Mas, para o fazeres, sem que tenha consequências negativas na qualidade de vida do teu agregado familiar, tens de saber como planear o teu orçamento do mês.

Por isso, vamos mostrar-te um método, popularmente conhecido como “regra mágica”, que tem sido utilizado por várias famílias para poupar algum dinheiro do teu orçamento mensal.

O método 50-30-20

A Regra 50/30/20 é um método para ajudar as famílias a equilibrarem o seu orçamento e a pouparem no caminho.

Na prática, consiste na distribuição do rendimento líquido da família por três categorias de despesa: as necessidades, os desejos e as economias.

Antes de começares a economizar dinheiro, deves encontrar as tuas necessidades, as despesas que não podes mesmo evitar; e os teus desejos, os valores que pagas de bom grado, mesmo que pudesses viver sem eles.

Ao fazer este exercício de orçamento, talvez consigas reduzir as tuas necessidades e assim reduzir mais despesas. Depois deves alocar o rendimento líquido da tua família pelas diferentes categorias:

  • 50% para as necessidades

Nesta campo deves incluir todas as despesas imprescindíveis para a família. Por exemplo, a renda da casa, as compras de supermercado, as despesas de luz, água e telecomunicações e gastos com combustível e/ou transportes.

  • 30% para os desejos

Já os desejos são as despesas que não são imprescindíveis, apesar de melhorarem a tua qualidade de vida. Por exemplo, gastos em ginásio, cinema, férias, compras de lazer, etc.

  • 20% para a poupança ou amortização de dívidas

Por fim, esta parte deve servir para a poupança. Isto é, para criar um pé-de-meia que permita acautelar o teu futuro, ou pagar dívidas.

Claro que 20% pode ser uma percentagem de poupança difícil de atingir para muitas famílias — principalmente com os preços atuais da habitação —, devendo aí ser encontrado um valor mais em conta.

Dicas para reduzir o teu orçamento mensal

Há algumas ações que podes adotar e que se traduzem num alívio automático do teu orçamento mensal.

A seguir, vamos dar-te um conjunto de dicas práticas para reduzir as tuas despesas domésticas mensais mais básicas; e, assim permitir que guardes mais dinheiro para as tuas poupanças ou até para presentear-te com algum capricho.

Redução da conta da eletricidade

Primeiro, vamos falar dos gastos que tens dentro de casa. Um deles é a eletricidade, e trata-se de um dos bens que permite ao utilizador um controlo e uma gestão mais eficiente.

Dito isto, há pequenos gestos que podes fazer na tua casa e que permitem reduzir a tua fatura da conta da luz no fim do mês:

  • Desliga as luzes sempre que sais de uma divisão da casa;
  • Compra eletrodomésticos com boa eficiência energética;
  • Aposta em lâmpadas LED (são mais eficientes, podendo levar a uma poupança de cerca de 80% face às normais);
  • Desliga os eletrodomésticos após o uso;
  • Faz cargas completas nas máquinas de lavar roupa e loiça;
  • No verão e primavera, se possível, seca a roupa no exterior. Caso não consigas, utiliza o modo “eco” da tua máquina de lavar;
  • Se conseguires iluminar a tua casa com luz natural durante o dia, evita acender as luzes.

Redução do consumo de água

Tal como a eletricidade, a água é um bem essencial no nosso dia a dia e tem vindo a escassear em algumas regiões do nosso país. Assim, ao reduzires o consumo de água, além de cortares nas tuas despesas domésticas mensais, também apoias a preservação dos recursos naturais do planeta.

Para tornar o teu consumo de água mais sustentável e económico deves:

  • Tomar duches, em vez de banhos de imersão, fechando a torneira enquanto te ensaboas;
  • Fechar a torneira enquanto escovas os dentes ou lavas a loiça;
  • Aproveitar a água do chuveiro que é desperdiçada enquanto esperamos que aqueça, armazenando-a em garrafões (depois podes utilizá-la para regar as plantas ou lavar os legumes, por exemplo);
  • Reduzir a quantidade de água que é libertada em cada descarga do autoclismo;
  • Fazer cargas completas nas máquinas de lavar roupa e loiça;
  • Colocar redutores de água nas tuas torneiras.

Diminuir o consumo de gás

O gás é o recurso essencial em casa que tem sofrido mais aumentos ao longo dos anos. Então, como diminuir esta despesa?

  • Quando cozinhas, tapa a panela com a tampa para evitar perdas de energia;
  • Da mesma forma, quando a refeição estiver quase pronta, desliga o gás e deixa continuar a cozinhar com o calor acumulado;
  • Diminui a temperatura do esquentador e toma duches rápidos;
  • Faz os cálculos e verifica se utilizar painéis solares para o aquecimento da água compensa a largo prazo.

Reduzir gastos com o combustível

Atualmente, o preço dos combustíveis estão sempre a oscilar. Assim, de modo a poupar combustível:

  • Atesta o depósito, sempre que possível;
  • Abastece de manhã ou à noite;
  • Evita acelerações bruscas ao volante;
  • Evita circular com carga desnecessária;
  • Utiliza e abusa do Cruise Control do teu carro;
  • Muda de velocidade quando chegares às 2500 rotações por minutos num carro a gasolina, e 2000 rpm nos carros a gasóleo;
  • Aproveita todos os descontos que possas(aplicações, cartões de supermercados, vales, etc.).

Como poupar nas despesas domésticas do supermercado

Face à crescente taxa de inflação, cada vez que vamos ao supermercado levamos menos alimentos no carrinho e pagamos mais por eles.

Não obstante, a alimentação continua a ser uma necessidade básica dos seres humanos. Por essa razão, diminuir a despesa nesta categoria pode parecer uma tarefa impossível.

Mas não te preocupes mais! Segue as nossas dicas práticas para poupares dinheiro nas tuas idas ao supermercado:

  • Faz um orçamento mensal específico para estas despesas;
  • Faz uma lista de compras e organiza-a por categorias;
  • Está atento aos preços e aproveite as promoções;
  • Tem em conta o preço por quilograma e por litro;
  • Compra a granel: não só permite comprar apenas a quantidade que precisas, como reduz o desperdício de embalagens;
  • Leva os teus sacos e não desperdices dinheiro a comprar novos;
  • Evita visitar o supermercado com fome; Já que te vai levar a comprar, instintivamente, algo para petiscar;
  • Planeia as refeições da semana e compra os alimentos com base nesse planeamento.

Eliminar o desperdício alimentar

Muitas vezes, por preguiça, deitas fora sobras de refeições que poderiam ser perfeitamente aproveitadas posteriormente. Assim, para evitar o desperdício de comida deves:

  • Verificar o que tens em casa e não deixar que nada se estrague. Isto porque deixar estragar comida também é perder dinheiro;
  • Dedicar algum tempo a planear as tuas refeições da semana;
  • Caso sobrem alimentos após alguma refeição, levar de almoço para o dia seguinte. Ou fazer uma nova receita, reutilizando o que sobrou do dia anterior.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook

Deixe um comentário