Diddy admite ter espancado a ex-namorada Cassie, pede desculpas e chama as suas ações de ‘imperdoáveis’

A estrela americana Sean “Diddy” Combs admitiu que bateu a sua ex-namorada Cassie, no corredor de um hotel, em 2016, após a CNN divulgar o vídeo do ataque, dizendo na gravação de desculpas que estava “realmente arrependido” e que as suas ações são “indesculpáveis.”

“Assumo total responsabilidade por minhas ações naquele vídeo. Fiquei enojado quando fiz isso. Estou enojado agora”, disse o magnata da música num comunicado em vídeo postado, no domingo no Instagram e no Facebook.

O vídeo exibido pela CNN, na sexta-feira mostra Combs, vestindo apenas uma toalha branca, desferindo socos e chutando Cassie, uma cantora de R&B que era sua protegida e namorada de longa data na época.

A filmagem também mostra Combs empurrando e arrastando Cassie e atirando um vaso na sua direção.

Cassie, cujo nome legal é Cassandra Ventura, processou Combs, em novembro, pelo que ela disse serem anos de abuso sexual, físico e emocional. O processo foi resolvido no dia seguinte, mas estimulou um intenso escrutínio de Combs, com vários outros processos movidos nos meses seguintes, juntamente com uma investigação criminal federal de tráfico sexual que levou as autoridades a invadir as mansões de Combs em Los Angeles e Miami.

 

Sean Combs

VEJA TAMBÉM

Autoridades fazem buscas nas casas de Sean ‘Diddy’ Combs

Ele negou as acusações nas ações judiciais, mas nem ele nem os seus representantes responderam ao vídeo recém-surgido até domingo.

“É tão difícil refletir sobre os momentos mais sombrios da sua vida, mas às vezes você tem que fazer isso”, diz Diddy no vídeo.

Ele acrescenta: “Fiquei enojado quando fiz isso. Estou enojado agora. Fui e procurei ajuda profissional. Comecei a fazer terapia, fui para a reabilitação. Tive que pedir a Deus por sua misericórdia e graça. Sinto muito, mas estou comprometido em ser um homem melhor a cada dia”.

Combs está sombrio e de camisete no vídeo de desculpas estilo selfie, e parece estar num pátio.

O vídeo da câmera de segurança, datado de 5 de março de 2016, lembra muito a descrição de um incidente num Hotel InterContinental na área de Century City, em Los Angeles, descrito no processo de Ventura.

O processo alega que Combs pagou ao hotel US$ 50 mil pelo vídeo de segurança imediatamente após o incidente. Nem ele nem seus representantes abordaram essa alegação específica.

A CNN não informou como obteve as imagens.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Pode gostar também

Deixe um comentário

Follow Us