Dulcelina Rocha lança “A direção para transformar ausência em conquista”

A procuradora-geral da República, Dulcelina Rocha, lançou ontem, dia 24, na cidade da Praia, a sua primeira obra intitulada “A direção para transformar ausência em conquista” que retrata as responsabilidades parentais em Cabo Verde, baseando-se na sua experiência de vida.

À Inforpress, a autora explicou que a obra foi motivada pela experiência adquirida ao longo da sua carreira, testemunhando situações de crianças, jovens e mães afectadas pela ausência paterna, inclusive casos de tentativa e consumação de suicídio.

“Na verdade, ao longo do exercício da minha profissão, tenho-me deparado com situações de crianças, jovens e mães que vivem revoltados por esta questão da ausência de paternidade. Tanto a nível do registro civil, como também a nível da efetiva presença e da dispensa de cuidados. Então, houve situações inclusive em que adolescentes tentaram suicídio e infelizmente houve uma em que o suicídio efetivamente se consumou”.

Com base na sua própria história de vida, Dulcelina Rocha não foi criada pelo pai, a autora compartilha a sua história para inspirar outras crianças e jovens a não se sentirem limitados por suas circunstâncias e a perseguirem seus sonhos.

“Decidi partilhar parte da minha história de forma a que possa servir de estímulo e encorajamento para outras crianças e jovens, que, não obstante esta situação, não se sintam limitados pelas suas circunstâncias da vida e que lutem para concretizar os seus sonhos”, completou Dulcelina Rocha.

Para além de trazer narrativas pessoais da autora, o livro, de 116 páginas, contém reflexões sobre questões como trabalho infantil, responsabilidade parental e a importância das mães na ausência do pai.

“Presto também uma justa homenagem à minha mãe, uma mulher guerreira, que soube, com poucos recursos, conseguir educar e encaminhar seus filhos”, indicou.

A obra, conforme ressaltou Dulcelina Rocha, foi concebida para ser acessível a todas as idades, com o objectivo de ser lida e utilizada como fonte de inspiração.

A magistrada fez saber ainda que pretende continuar trabalhando para proteger as crianças e jovens de Cabo Verde, visando contribuir para uma mudança positiva na sociedade.

Dulcelina Rocha aproveitou o ensejo para apelar aos pais para serem responsáveis e presentes na vida de seus filhos, destacando a influência positiva que uma figura parental pode ter.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Pode gostar também

Deixe um comentário