Miss Cabo Verde Internacional vai elevar o país a um outro patamar, diz fundadora do projeto

A fundadora do projeto Miss Cabo Verde Internacional afirmou hoje que a primeira edição do concurso de beleza feminina Miss Cabo Verde Internacional, a realizar em Setembro, vai elevar o País a um outro patamar no quesito de moda.

Nereida Lobo falava à Inforpress, sobre o conceito e visão do Miss Cabo Verde Internacional, evento que vai levar o país a participar, pela primeira vez, no grande concurso de Miss Internacional no Japão. em Dezembro de 2022.

Sublinhou que a organização está com altas expectativas em relação ao evento que, para além de elevar a moda e miss cabo-verdiana a um outro patamar, vai atrair mais turistas para o arquipélago.
Porque, conforme ajuntou Nereida Lobo, o objetivo do Miss Cabo Verde Internacional passa por promover a cultura cabo-verdiana no exterior como destino turístico e de investimento internacional e empoderar as jovens cabo-verdianas.

“É muito mais que beleza, estamos a procurar uma representante para ser embaixadora de Cabo Verde lá fora, que tem conhecimento da nossa cultura e que seja capaz de promovê-la como destino turístico e de investimento, mas é também empoderar jovens mulheres cabo-verdianas, induzi-las a acreditar nas suas potencialidades e em si própria”, sustentou a mentora do projeto.

Através de um processo de ‘casting’, vão ser selecionadas 20 candidatas, com idade compreendida entre 18 e 28 anos, que irão disputar a grande final na Cidade da Praia, no mês de Setembro.

De acordo com a fundadora, as 20 candidatas terão que apresentar um projeto de cariz social, uma causa que gostariam de abraçar, onde vão ter representantes das Nações Unidas para ouvir e avaliar os seus projetos e a vencedora do miss receberá apoio da organização para a sua implementação.

De entre outros prémios, revelou Nereida Lobo, a vencedora terá um ano de reinado como Miss internacional de Cabo Verde, um salário mensal – montante a divulgar, será representante de marcas nacionais e internacionais, defensora de causas sociais do País, e participará de eventos nacionais e internacionais.

“Quem vencer já tem logo uma viagem marcada para Gana com duração de uma semana, onde vai encontrar com ministro de Turismo daquele país, depois Filipinas, onde vai ser treinada durante duas semanas para o concurso de Miss Internacional a acontecer em Japão, em Dezembro”, assegurou.

Informou que hoje será apresentado ao público o Top 40 que irá passar pelo processo de votação público durante duas semanas para depois, junto do comité, ser selecionado o Top 20, a ser anunciado 25 de Julho, que participa no concurso final a acontecer no mês de Setembro.

Nereida Lobo foi Miss Africa USA (2017), é parte da Lista Global das 100 Pessoas mais Influentes de Ascendência Africana abaixo dos 40 anos MIPAD 100 (2018) e também mentora do projeto social Little Crowns que aposta na educação de crianças em Cabo Verde. Criou o projecto Miss Cabo Verde Internacional acreditando que as mulheres cabo-verdianas têm potencial de estar nos grandes palcos mundiais de concurso de miss.

Revelou que a metade da organização é constituída por profissionais internacionais que já têm uma vasta experiência sobre esta área, inclusive o cofundador é o nigeriano Aigbe Uyi que manda todos os anos candidatas para o Miss Universo.

De entre os patrocinadores, identificou, estão nacionais nomeadamente a Unitel Tmais, Hotel Vulcão, e internacionais a serem revelados posteriormente.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest