Orientadora alimentar cabo-verdiana que chegou a pesar 100 kg diz que já ajudou mais de 7 mil pessoas a recuperar a autoestima

Subir na balança e ver três dígitos foi motivo de insegurança e de alerta para Eliana Pereira. Atualmente, com 30 anos e vários quilos a menos, a praiense tem apostado em ajudar outras pessoas na luta contra a obesidade.

Eliana Pereira, mais conhecida por Patyellies, apresenta-se como orientadora alimentar e há cerca de três anos tem-se dedicado a auxiliar outras pessoas, principalmente mulheres, a perder, e em alguns casos a ganhar, peso. Quem a vê motivada e realizada não imagina que a jovem já chegou a travar uma luta contra a obesidade.

Nasceu no bairro da Fazenda, capital do país, e há 5 anos reside nos Estados Unidos da América, onde diz ser difícil ter uma alimentação saudável. Em entrevista ao Balai a praiense recorda que já chegou a pesar cerca de 100 kg.

“Não estava satisfeita (com o corpo) principalmente quando colocava uma determinada peça de roupa. Comecei a fazer jejum, detox e a apostar numa alimentação saudável, uma vez que nos EUA se come muito fast food. Pesava cerca de 100 kg e perdi 30 kg em dois meses”, conta.

Após emagrecer, Patyellies resolveu partilhar a sua conquista nas redes sociais, tendo suscitado curiosidade dos internautas. “Publiquei uma foto na minha página no Instagram e as pessoas ficaram admiradas com o meu perfil e queriam saber qual foi o método que usei, se tinha recorrido a medicamentos”, diz e revela que emagreceu à base de uma alimentação saudável, sem uso de medicamentos e suplementos.

A praiense de 30 anos reconhece que foi um processo “difícil”, mas não desistiu e afirma que “é preciso ter foco e força de vontade”.

Com a demanda a aumentar, Patyellies começou a dar dicas para os amigos e em novembro de 2020 decidiu fazer uma formação online na área de Orientação Alimentar para ter mais credibilidade e passar a cobrar pelos seus serviços. A jovem também é licenciada na área de Tecnologia Comunicação de Multimédia na Universidade de Cabo Verde.

Apesar de se apresentar nas redes sociais como especialista em perder/ganhar peso, a praiense diz que o seu foco é a perda de peso e medidas, visto que é uma luta que já enfrentou.

Começou com cerca de 10 clientes em Portugal, Luxemburgo e Espanha e afirma que ao longo do seu percurso já ajudou “mais de 7 mil pessoas em vários países”, sendo a maioria de nacionalidade cabo-verdiana. Depois que a procura aumentou, a jovem diz que limitou os serviços por causa do horário dos países, visto que o atendimento é online.

Segundo a jovem, a maioria das pessoas que procuram os seus serviços, que custam entre 5 e 8 mil escudos, são mulheres com “a autoestima baixa, depressão e pós-parto” devido ao aumento do peso.

No que tange aos métodos que utiliza, a praiense destaca que o seu foco é mais nas ervas naturais. Semanalmente, elabora um cardápio diferente e controla o metabolismo, o peso e as medidas de cada cliente. “Como o atendimento é online, sempre solicito avaliações médicas antes, como análises de sangue.”

Para quem quer aumentar de peso, a orientadora alimentar indica uma alimentação à base de vitaminas e frutas acompanhadas de treino de forma a ganhar massa muscular.

“Muitas pessoas não gostam de ir ao ginásio e indico os treinos que podem fazer em casa. Muitos não sabem que alimentos devem consumir depois dos treinos e é essa a minha especialidade.”

Já para emagrecer, Patyellies aconselha uma dieta à base de ervas naturais, como a erva-doce, uma vez que a maioria das pessoas que a procuram reclama de sintomas como barriga inchada e flacidez. “As pessoas que residem em Cabo Verde têm mais resultados do que as que estão fora do país, uma vez que, é mais fácil encontrar as ervas naturais que indico”, afirma e acrescenta que atende mais de 200 pessoas no país.

Questionada sobre o feedback dos clientes, a orientadora alimentar diz que este tem sido positivo. “No início as pessoas ficam com dúvidas, mas num mês conseguem ver os resultados e ficam impressionadas”, diz a jovem que partilha vídeos e fotos de clientes nas redes sociais para motivar outras pessoas.

De férias em Cabo Verde e a analisar o mercado nacional, a praiense salienta que está focada em expandir o seu trabalho. “Vejo que o meu trabalho está a ser valorizado”, conclui.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us