Sal, o condimento que deve evitar

De acordo com um novo estudo, colocar menos sal nos alimentos pode ajudar a reduzir o risco de doenças cardíacas.

Segundo um novo estudo publicado no “Journal of the American College of Cardiology”, apostar em menores quantidades de sal quando a comida chega à mesa ajuda a reduzir o risco de doenças cardíacas.

De modo a realizar a pesquisa, os especialistas analisaram os dados de cerca de 200.000 britânicos, acompanhados, em média, durante 12 anos, recolhidos pela UK Biobank.

De acordo com o “Daily Mail“, os participantes responderam a questionários sobre a quantidade de sal que adicionavam ao seu jantar. As pessoas que selecionaram as opções “nunca” ou “raramente” viam o risco de sofrer complicações cardiovasculares reduzir em 23%. Por sua vez, quem selecionou “às vezes” ou “geralmente” viam o risco reduzir em 21% e 19%, respetivamente.

Já quem não adicionava sal ao jantar, seguindo também uma dieta especial, com o objetivo de melhorar os níveis de pressão arterial, passavam por um risco ainda menor.

“No geral, descobrimos que as pessoas que não colocam um sal adicional nos seus alimentos muitas vezes têm um risco muito menor de eventos de doenças cardíacas, independentemente de fatores de estilo de vida e doenças preexistentes”, afirmou o professor da Escola de Saúde Pública e Medicina Tropical da Universidade de Tulane, nos Estados Unidos, Lu Qi.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on facebook

Deixe um comentário