Fogo: Construção de cais de pesca em Salinas descartada pelo ministro do Mar

A construção de um cais de pesca na estância balnear de Salinas, o segundo porto mais importante de desembarque de pescado do município de São Filipe, não está na ordem do dia neste momento.

O ministro do Mar, Paulo Veiga, ao ser questionado sobre esta possibilidade disse que não está em agenda a construção de um cais de pesca na estância balnear de Salinas, mas salientou que está em agenda a construção do cais de pesca dos Mosteiros.


A construção de cais de pescas nos Mosteiros, segundo o mesmo, justifica-se até por questões de resiliência às mudanças climáticas e será uma alternativa ao cais de pesca de São Filipe, sublinhando que em relação a Salinas poderá, em parceria com a câmara, estudar esta possibilidade e procurar financiamento para o futuro.


Para este porto de desembarque de Salinas, zona norte de São Filipe, a aposta é no arrastadouro e há um trabalho técnico que terá de ser feito.


Paulo Veiga defendeu a necessidade de realizar um estudo durante o período em que o mar esteja agitado para se perceber que tipo de arrastadouro deve ser construído para resistir às intempéries do mar, porque, explicou, o que foi construído não resistiu.


“É uma prioridade e iremos enviar técnicos e uma empresa especializada, para junto com o Ministério das Infra-estruturas, estudar a construção de um arrastadouro mais funcional”, disse Paulo Veiga, lembrando que a nível nacional o seu ministério está a adaptar os arrastadouros com guinchos para apoiar os pescadores no arrastar dos barcos, tendo começado pela ilha de Santo Antão e em breve poderá chegar à ilha do Fogo.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest