AECV analisa maior participação dos jovens durante a 42ª Conferência Escutista Mundial

A comissária geral da Associação dos Escuteiros de Cabo Verde (AECV), Leonilde Lima, disse esta quarta-feira, 25, que a organização vai estudar estratégias que permitam maior participação dos jovens no movimento, durante o encontro da 42ª Conferência Escutista Mundial.

Leonilde Lima fez esta intervenção à Inforpress, em jeito de lançamento da 42ª Conferência Escutista Mundial e 14º Fórum Mundial de Jovens Escutista, evento que acontece virtualmente até domingo, 29.

Conforme explicou, o papel da representação cabo-verdiana, a AECV, será discutir o envolvimento dos jovens no movimento escutista, tendo uma resolução a aprovar neste sentido.

“Temos uma resolução importante a aprovar, o nosso papel neste sentido é estudar e ver como é que é possível adaptar aqui em Cabo Verde e, se sim, vamos votar a favor”, avançou.

Uma das formas de materializar a participação mais massiva dos jovens no movimento escutista, segundo a responsável, é o envolvimento nas decisões da direcção.

“Estamos a estudar para ver se aprovamos uma cota de jovens na direcção da associação ou então outra possibilidade”.

Outra resolução importante, explicou, é o aumento dos membros na associação, facto que sofreu grande impacto com a covid-19.

“Nós sofremos com a pandemia, e durante este período fizemos muitas actividades ‘online’, só que nem todos têm possibilidades no acesso à Internet”, indicou.

A Conferência Mundial do Escutismo, é a assembleia geral da Organização Mundial do Movimento Escutista (OMME/WOSM) e reúne-se a cada três anos durante uma semana, sempre em um país diferente.

A Associação dos Escuteiros de Cabo Verde, como uma das 172 organizações escutistas nacionais reconhecida pela OMME, tem por obrigação tomar parte na Conferência Mundial do Escutismo, de modo a participar activamente na definição das políticas, planos e diretrizes mundiais comuns ao movimento em todo o mundo.

A representação cabo-verdiana é constituída por seis delegados e 14 observadores, que, virtualmente, vão se juntar aos mais de 2000 outros representantes de outras organizações.

Antecedendo a conferência, foi realizado o 14º Fórum Mundial de Jovens Escutista, dando às jovens oportunidades para adquirirem novos conhecimentos e habilidades, abrindo portas para seu envolvimento na tomada de decisão no escutismo a nível mundial. Cabo Verde foi representado por cinco jovens.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest