Atletismo: Confederação africana desafia federação de atletismo a sediar o corta-mato

A Confederação Africana de Atletismo brindou a FCA com uma placa personalizada para assinalar a inédita participação de Cabo Verde no mundial da modalidade, realizado domingo, na Tunísia, e desafiou o país a sediar próxima edição à escala continental.

O repto foi lançado à federação nacional da modalidade durante o quinto Campeonato de África de Corta-Mato, realizado em Túnis, capital da Tunísia, prova em que Cabo Verde esteve representado pelo fundista Artur Fortes, que se classificou na 30ª posição com o tempo de 32 minutos, 38 segundos e 69 centésimos.

“Pese embora o grau de dificuldades, não vergamos em momento nenhum e cruzamos a meta com toda a normalidade conforme espelham os resultados”, anota a missiva da FCA.

De acordo com informações avançadas pela Federação Cabo-verdiana de Atletismo, a confederação africana da modalidade, “em sinal de expressão da sua satisfação pela presença inédita de Cabo Verde em campeonatos do género à escala continental, entendeu brindar a FCA com uma placa personalizada alusiva ao evento”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest