Boa Vista: PP defende reorganização de Sal Rei para tornar a cidade mais cosmopolita

O presidente do Partido Popular (PP) defendeu esta segunda-feira, 23, a necessidade de reorganizar e investir na cidade de Sal Rei, a fim de tornar a urbe mais cosmopolita, com ruas requalificadas, organizadas e com maior atração e ofertas turísticas.

Esta observação foi feita à imprensa por Amândio Vicente Barbosa, que fazia o balanço da sua visita à ilha da Boa Vista, que terminou nesta segunda-feira.

Segundo o líder do PP, estiveram em agenda encontros com os eleitos municipais daquela força política, a verificação da contribuição do partido enquanto oposição atrelado aos seus objetivos políticos, que são, lembrou, a luta a favor da justiça social, da boa gestão da coisa pública, transparência e prestação de contas, o castro predial, a venda dos terrenos em asta pública, entre outros assuntos.

Conforme o dirigente do PP, que efetuou visita a diversas localidades a zona Norte da ilha, nota-se que essas localidades estão bem organizadas e são uma atração ao turismo, ao contrário da cidade de Sal Rei, onde se observa que falta muita coisa para que a cidade seja atrativa ao turismo.

“A cidade de Sal Rei precisa de investimentos públicos, de requalificação das ruas, há lixo pelas ruas. Precisamos transformar a cidade de Sal Rei numa cidade cosmopolita, que oferece serviços aos turistas”, considerou, observando que, “sol e mar já não são suficientes para atração turística pelo que ao seu ver é preciso oferecer serviços aos turistas, coisas que a cidade não consegue de momento.

Para Amândio Vicente Barbosa, é preciso organizar a cidade de tal forma que seja cosmopolita com ruas organizadas, com água canalizada, verificando que em várias localidades nota-se que há falta de água canalizada e recolha de lixo.

Sobre a praça de Santa Isabel, localizada no centro da cidade, a mesma fonte considerou que o projeto que em está em curso foi um esbanjamento dos recursos públicos, justificando que a referida obra precisava apenas de uma requalificação.

Já no bairro de Boa Esperança, especificou que também há falta de água, pessoas a vender água em autotanque, lixo e desorganização.

Para os eleitos do PP, no fundo, “há um não respeito ao cidadão” num bairro que nasceu da “discriminação das pessoas da ilha de Santiago” e que agora é preciso trabalhar para que se tenha um bairro que ofereça qualidade de vida aos residentes.

O PP avança ainda estar na posse de informações, segundo as quais, na ilha se paga um “balúrdio do IUP” que depois não tem contrapartida em termos de investimento público nas zonas residenciais.

Amândio Vicente Barbosa falou ainda em queixa das populações sobre o aumento de custo de vida, sem aumento do salário por parte do Governo que, recordou, eliminou o subsídio ao trigo, o que fez disparar o preço do pão em Cabo Verde.

Enquanto isso, o líder do PP critica o Executivo de ter investido perto de 400 mil contos na Ocean Race em São Vicente.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest