Cabo Verde condecora oficiais de Portugal, Brasil e Estados Unidos em fim de missão

ministra da Defesa de Cabo Verde, Janine Lélis, condecorou hoje, na Praia, oficiais de Portugal, Brasil e Estados Unidos pelos seus “serviços relevantes” durante as respetivas missões que agora terminam no arquipélago.

A governante agraciou com a medalha de serviços relevantes, segundo grau, o adido da Defesa junto da embaixada de Portugal, coronel de infantaria João Domingos, o adido de Defesa Naval junto da embaixada do Brasil, capitão-de-mar-guerra Rodrigo Kristoschek.

Também foi homenageado o oficial chefe do gabinete de cooperação militar da embaixada dos Estados Unidos da América em Cabo Verde, capitão-de-patrulha Eric Thiriet Wilmer.

A ministra da Defesa Nacional de Cabo Verde disse que as condecorações são um “reconhecimento individual” no contexto da “excelente relação” que o arquipélago tem com esses “três países amigos”, que têm sido “parceiros fundamentais e estratégicos” nesse setor.

“A cooperação técnico-militar construída ao longo dos anos com o Brasil, Portugal e Estados Unidos tem crescido e fortificado através dos programa-quadro que vêm sendo implementados, integrando um conjunto de objetivos delineados”, frisou a também ministra do Estado.

A governante salientou que a cooperação no domínio da Defesa e Segurança com esses três países tem sido igualmente importante para a “afirmação internacional” de Cabo Verde.

“Temos, pois, razões suficientes para distinguir os condecorados. Estamos a reconhecer o mérito e a dedicação desses três cidadãos militares”, prosseguiu, referindo que o Governo está ainda a enaltecer os ganhos que os oficias deram nestes últimos anos para a consolidação das Forças Amadas cabo-verdianas.

O adido da Defesa junto da Embaixada de Portugal, coronel de infantaria João Domingos, assumiu ter contribuído para o estreitamento das relações entre os dois países, que remonta há cerca de 36 anos.

“A atual relação bilateral no âmbito da Defesa entre os dois países é um sinal claro do nível de maturidade hoje alcançado”, frisou o oficial português, que termina uma missão de três anos em Cabo Verde.

Notando que Portugal e Cabo Verde têm cooperação em praticamente todas as áreas, através do Programa Estratégico de Cooperação (PEC), o coronel de infantaria sublinhou a existência de um programa autónomo com foco na área da Defesa e assuntos militares.

O capitão-de-patrulha Eric Thiriet Wilmer também sublinhou a “excelente parceria” entre os Estados Unidos e Cabo Verde, em domínios como aviação, ambiente marítimo, gestão de explosivos e exercícios militares.

“Estou grato por ter trabalhado com um povo que acredita nos direitos humanos, democracia, boa governação e cooperação internacional”, salientou o oficial, que esteve um ano e meio em missão no arquipélago.

Já o adido de Defesa Naval junto da embaixada do Brasil, capitão-de-mar-guerra Rodrigo Kristoschek, que esteve em missão durante dois anos em Cabo Verde, disse ter a “certeza do dever cumprido” e de ter contribuído para o aprimoramento e união entre as Forças Armadas.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest