Câmara Municipal do Sal foi alvo de buscas pelo Ministério Público

A Câmara Municipal do Sal foi hoje alvo de uma operação de buscas e apreensão de documentos relativos às obras financiadas pelo Fundo do Turismo e a mando do Ministério Público.

A acção ocorreu na manhã desta terça-feira, na Ilha do Sal, onde uma equipa do Ministério Público, acompanhada por elementos da Polícia Judiciária, promoveu uma “visita” para recolher dados oficiais sobre as obras da edilidade.

Em nota, a autarquia esclarece que depois de várias câmaras municipais de Cabo Verde terem sido visitadas pelos serviços da Polícia Judiciária para recolha de documentos relativos às obras do Fundo do Turismo, “hoje foi a vez da Câmara Municipal do Sal receber uma equipa para recolha de informações sobre as obras da Rua 1 de Junho e de calcetamento da Holandinha, obras realizadas entre 2017 e 2018”.

No mesmo documento, a camarada liderada pelo MpD diz que os serviços da Câmara Municipal do Sal foram cooperativos, fornecendo todas as informações e documentos solicitados sobre as obras da construção da Pedonal 1 de Junho e sobre os calcetamentos das ruas de Holandinha e outras zonas não pavimentadas.

“Essas diligências vêm na sequência dos inquéritos sobre o modo como o Fundo do Turismo foi realizado em diversas câmaras do país e que gerou polêmicas nos meios políticos”, acrescenta a mesma fonte.

Recorde-se que a obra de requalificação de 1 de Junho, hoje “calçadão” de Santa Maria, inicialmente orçada em 39 mil contos e seria feita de pavês, entretanto a nota explica que “na sequência da posição das forças vivas de Santa Maria, o projeto foi alterado” para ser de pedra artística, com uma iluminação especial e nova rede de esgoto e água.

“Deste modo foi necessário realizar contratos complementares no valor de 27 mil contos e trabalhos a mais no valor de 22 mil contos, mas todos foram visados pelo Tribunal de Contas”, esclarece a edilidade.

No comunicado a autarquia diz estar “muito tranquila e deseja mesmo que todas essas diligências venham demonstrar que valeu a pena a realização dessas alterações da obra da pedonal para o bem da cidade de Santa Maria, Ilha do Sal e Cabo Verde”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest