Centro de Saúde de Assomada vai melhorar a qualidade na prestação dos serviços do setor, diz PM

O primeiro-ministro afirmou esta terça-feira, 26, em Assomada, que o município de Santa Catarina passa a estar dotado de um centro de Saúde “moderno e de qualidade”, que vai melhorar a qualidade do atendimento na prestação de serviços de saúde.

Ulisses Correia e Silva falava no ato da inauguração desta nova infraestrutura de saúde, erigida no bairro de Chão dos Santos, no ex-PMI, cujas obras foram financiadas pelo Fundo Kuwait e pelo Governo, num investimento de 125 mil contos, além dos 60 mil contos para a aquisição de equipamentos.

“Hoje estamos a cumprir um compromisso que é importante, com um dos sectores mais relevantes da vida social e económica de um país, que é a Saúde (…)”, declarou o chefe do Governo.

Para o primeiro-ministro, com Centro de Saúde de Assomada estão a “dar passo muito importante para a melhoria da qualidade de prestação de saúde, para a melhoria de condições do trabalho dos profissionais de saúde, e também de atendimento e acolhimento daqueles que procuram os serviços de saúde.

Ulisses Correia e Silva, que defendeu que esta unidade de saúde está à altura daquilo que é a ambição para a cidade do interior de Santiago e de Cabo Verde, reiterou que o Governo que dirige vai fazer o máximo de descentralização e para reduzir as assimetrias de acesso aos serviços e aos serviços de saúde, visando dar uma resposta de qualidade.

Na ocasião, o chefe do executivo lembrou que o Governo que dirige desde 2019 investiu cerca de um milhão de contos em equipamentos médico-hospitalares modernos e funcionais, que estão instalados nos centros de saúde a nível nacional e nos hospitais regionais, com o objetivo de melhorar os serviços de análise clinicas, de imagiologia, fisioterapia, estomatologia, ginecologia e obstetrícia.

A nível das estruturas de saúde em Santiago Norte, lembrou que além do Centro de Saúde de Assomada, ora inaugurado, que construíram o Posto Sanitário de Cancelo (Santa Cruz) e o Centro de Saúde de São Lourenço dos Órgãos, e que estão em carteira a construção do de Picos (São Salvador do Mundo) e de Achada Monte (São Miguel), e ainda em Santiago Sul o de Ribeira Grande.

Por sua vez, o presidente da câmara de Santa Catarina, Jassira Monteiro, disse que o município que dirige passa  a ter uma infraestrutura à rigor e à altura do mesmo.

“A saúde é um direito assegurado pela Constituição, e cabe aos poderes públicos garantir esse direito aos cidadãos e cidadãs. Este Governo pese embora as dificuldades internas e externas e as várias crises, tem vindo a garantir esse direito à saúde, nomeadamente edificando infraestruturas de referencia em todo o País”, observou a autarca.

Por outro lado, lembrou que a equipa camaria que lidera estabeleceu desde o início duas grandes prioridades, que é trabalhar para a melhoria da rede de cuidados de saúde e a colocação de infraestruturas modernas aos serviços da população, “numa simbiose perfeita” com as políticas do Governo e do Ministério da Saúde.

A Região Sanitária Santiago Norte conta com cinco delegacias de Saúde, um hospital regional e seis centros de Saúde, sendo que o de São Salvador do Mundo, depende da delegacia de Saúde de Santa Catarina.

A nova estrutura de saúde é, segundo o Governo, um edifício que vai acolher a sede da Delegacia de Saúde de Santa Catarina, os serviços do Centro de Saúde Reprodutiva de Assomada, serviços de ginecologia, pediatria, de radiologia, de estomatologia, entre outros serviços prestados pelos centros de saúde do País.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest