Chile estuda áreas para trocar experiência com o arquipélago – diz primeira embaixadora em Cabo Verde

A primeira embaixadora do Chile em Cabo Verde disse hoje que o seu país está a estudar áreas para trocar experiência com o arquipélago, considerando que isso pode ser uma “porta de entrada” do Chile para a África.

Marina Teitelboim fez estas declarações após a entrega das suas cartas credenciais ao Presidente da República, José Maria Neves, no Palácio da Presidência, na Cidade da Praia.

A embaixadora não residente afirmou ainda que este país tem interesse em cooperar com os membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), salientando que Chile está a expandir a sua cooperação com África e que este continente tem um “papel importante” e com o qual pode-se cooperar em diversos sectores.

A diplomata aproveitou também para mostrar a sua satisfação de estar em Cabo Verde.

Por outro lado, a mesma fonte referiu um conjunto de assuntos que foram discutidos depois da entrega das cartas credenciais ao alto magistrado da Nação, nomeadamente, os sectores da política, educação, economia azul e comércio, considerando que Cabo Verde tem experiência a nível destes sectores.

Com isso, sustentou que futuramente o Chile pensa ampliar a cooperação em vários sectores, mas que primeiramente é preciso estudar cada um desses sectores.

De realçar que, a embaixada do Chile fica sediada em Lisboa, Portugal, e é a primeira vez que Cabo Verde recebe as cartas credenciais de um diplomata chileno.

Ainda hoje, José Maria Neves recebe, na Cidade da Praia, as cartas credenciais de novos embaixadores do Chipre, Hungria, Filipinas, RD Congo, Bangladesh e São Tomé Príncipe, depois de ter também recebido as cartas credenciais do embaixador da Palestina.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest