Defesa: Cabo Verde e Portugal assinam novo programa de cooperação com realce no reforço da segurança marítima

Cabo Verde e Portugal assinaram esta sexta-feira, 05, na Cidade da Praia, um novo programa de cooperação no domínio da Defesa, com realce para o reforço da segurança marítima.

O documento foi rubricado pela ministra da Defesa de Cabo Verde, Janine Lélis, e o seu homólogo português, João Cravinho, que se encontra no arquipélago para uma visita de dois dias, enquadrada nas celebrações do Dia da Defesa Nacional, que se assinala no dia 06 de Novembro.

Na ocasião, a governante cabo-verdiana explicou que esse novo acordo vem na linha daquilo que já acontece há muitos anos no relacionamento dos dois países no sector da defesa.

“Trata-se de uma cooperação que tem dado frutos muito importantes e nós a valorizamos significativamente porque permite partilhar experiências e vantagens recíprocas, bem como uma construção cada vez mais forte da componente da defesa nacional”, apontou a ministra.

Neste sentido, informou que no quadro dessa cooperação várias acções foram realizadas neste sector que permitiram um crescimento de forma “visível”, com destaque para a aprovação de um conjunto de instrumentos legais que fazem parte actualmente da prática e procedimentos das Forças Armadas.

“Trabalhamos a questão da avaliação de desempenho e das regras de empenhamento e outros conjuntos de instrumentos que nos colocam numa posição mais confortável e com uma organização superior a que tínhamos no passado”, precisou.

Relativamente ao novo quadro de cooperação, a governante explicou que tem uma componente forte no reforço e controlo das águas territoriais e com a perspectiva de continuidade e capacitação das Forças Armadas, mormente da Guarda Costeira.

A ministra apontou ainda a continuação da execução do tratado em termos de fiscalização conjunta dos mares, bem como ao programa “Mar Aberto” ao que acresce, segundo Janine Lélis, o programa integrado para o reforço da segurança marítima.

“Isto porque nós temos bem presente que a defesa às ameaças não se faz de forma isolada e por isso é a comunhão de esforços que nos leva o poder dar as melhores respostas”, justificou Janine Lélis.

Por sua vez, o ministro da Defesa de Portugal, João Cravinho, disse que se trata de um novo ciclo de cooperação, com uma componente forte de continuidade e para dar respostas aos novos desafios.

“A assinatura de um novo programa-quadro de cooperação baseia-se na continuidade. no relacionamento no que toca às estruturas superiores das Forças Armadas e no grande desafio atlântico, um oceano que tem ganhado nova relevância estratégica nos tempos que vivemos”, informou.

Para o governante português, essa relevância geo-estratégica do Oceano Atlântico tem que ter respostas dos dois países, através de novos instrumentos e de uma postura defensiva, “num contexto de crescente conflitualidade internacional”.

“Este contexto leva com que Cabo Verde e Portugal, nesse novo programa-quadro de cooperação, tenham colocado a hipótese de trabalharem juntos em matéria de paz e estabilidade internacional”, explicou o ministro português.

No sábado, 06, o ministro da Defesa de Portugal ser recebido pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva e participa no desfile militar, a ser realizado às 10:00, na avenida Amílcar Cabral, no Platô, em comemoração do Dia da Defesa Nacional.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us