Deputados do MpD prometem defender a ilha de São Vicente “de cara levantada” no debate do estado da Nação

Os deputados do Movimento para a Democracia (MpD, poder), eleitos pelo círculo de São Vicente, disseram, hoje, que vão defender a ilha “de cara levantada” no debate do estado da Nação, previsto para o final deste mês.

Esta Informação foi avançada à imprensa pelo porta-voz do grupo, João Gomes, no Campus do Mar, ao fazer um balanço da visita de dois dias que efetuou a diversas instituições ligadas aos sectores da saúde, do mar e da educação em São Vicente. Isto, explicou, para preparar o debate do estado da Nação, marcado para o dia 29 de julho, que marca o fim do ano parlamentar.

“De uma forma geral, estamos satisfeitos com a visita e já recolhemos informações que achamos que são necessárias para suportar o debate e vamos convictos de que, de facto, vamos defender São Vicente de cara levantada”, assegurou.

Na área da saúde,  o deputado destacou que as obras do edifício do Centro de Terapia Ocupacional (CTO) “estão em fase de conclusão”, que essa unidade deverá ser inaugurada “dentro de pouco tempo” e será uma “grande resposta em São Vicente para as pessoas da ilha e da região norte”.

Além disso, enalteceu, o Hospital Baptista de Sousa “está a dar uma boa resposta ao serviço de diálise com o atendimento a 94 pessoas” com doença renal.

No setor do mar o deputado, que é também líder parlamentar do MpD, defendeu que “as coisas estão a andar muito bem”.

“Iniciamos com uma visita de cortesia ao ministro do Mar, depois à nova estrutura administrativa da Enapor, visitamos as obras do terminal de cruzeiros. Os prazos estão a ser respeitados e, no final de 2023, esperamos que as obras estejam prontas”, explicou João Gomes, que também assegurou que São Vicente “vai dar uma boa resposta para receber a regata Ocean Race em janeiro de 2023”.

O político também afirmou que os deputados saíram “com particular satisfação”, após visitar as três estruturas que compõe o Campus do Mar (Escola do Mar, Instituto do Mar e Universidade Técnica do Atlântico), porque “as coisas estão a dar um passo mais acelerado, principalmente porque “o polo de Santo Antão vai iniciar o seu ano letivo já em meados de Outubro”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest