Francisco Carvalho propõe trabalhar para que Cidade da Praia possa “voltar a ter paz”

O presidente da Câmara Municipal da Praia, Francisco Carvalho, apontou hoje a paz como aspecto transversal da gestão municipal e garantiu que a autarquia está a trabalhar para que a Cidade da Praia possa “voltar a ter paz”.

O autarca praiense falava na cerimónia de lançamento da campanha sobre a importância da paz, promovida pela Rede Mulher, Jovem Paz e Segurança, espaço CEDEAO (REMPSECAO-CV), para assinalar o Dia Internacional da Paz, que hoje se comemora.

“Pretendemos voltar a ter paz no nosso município da Praia. É preciso ter o desenvolvimento como meta sim, mas a paz tem de ser assumida ao lado também”, disse, adiantando que a paz é “um dos aspectos importantes” da sociedade, que merece “cada vez mais atenção e mais investimentos”.

Neste sentido, salientou que todos têm de fazer “um forte investimento social”, de modo a criar condições que garantam “um certo sentimento de segurança psíquica e material” em relação ao dia do amanhã e ao futuro, para que então as pessoas possam se assumir como promotores e defensores da paz.

“É um outro nível de segurança”, sustentou, apontando para “os grandes pilares” como a gestão do território urbano, acesso ao solo, garantia do saneamento, a habitação condigna e ambiente sustentável.

Francisco Carvalho aproveitou para lançar a todos os presentes um desafio que, na sua perspectiva, permite “ir um pouco mais longe” nesse momento simbólico em que o País e o mundo assinalam o Dia Internacional da Paz.

“Poderíamos a partir desta data de hoje, 21 de Setembro de 2021, registar todas as nossas acções durante um ano. Todas as nossas acções que contribuem para a paz. Os nossos círculos de vizinhança, mas também os nossos locais de trabalho. Sejam gestos, actividades, ou a criação de políticas públicas para nós que somos dirigentes e temos a responsabilidade de intervenções dessa amplitude”, adiantou, recomendando uma avaliação no final de 12 meses.

A campanha sobre a promoção da paz, lançada hoje pela REMPSECAO-CV,  visa ter as pessoas sensibilizadas sobre a importância da promoção da paz.

A cerimónia do lançamento contou com a presença da ministra da Justiça, Joana Rosa,  e do embaixador de Portugal em Cabo Verde, António Albuquerque Moniz.

A Rede Mulher, Jovem Paz e Segurança, espaço CEDEAO (REMPSECAO-CV), considera que a paz é um desafio “muito complexo”, por motivos de jogos de interesse, de relação entre pessoas, comunidades e nações que são difíceis e contraditórios.

Em Cabo Verde apesar de a realidade ser diferente de alguns países da sub-região, a REMPSECAO-CV entende que o país carece de uma paz e segurança mais consistentes porque a paz alcança-se com a liberdade democracia e políticas assertivas. Daí a realização desta campanha, conforme adiantou a vice-presidente da rede em Cabo Verde, Vicenta Fernandes.

A Organização das Nações Unidas estabeleceu o dia 21 de Setembro como o Dia Internacional da Paz, desde 1981. Foi comemorada pela primeira vez em 1982, mas foi declarada oficialmente apenas em 2002.

Esta efeméride vem sendo celebrada por vários Países e Organizações Não Governamentais, com o objectivo de sensibilizar as pessoas para a necessidade da Paz no Mundo, promovendo actividades que contribuem para o fim dos conflitos entre os povos e a consagração da Paz Mundial.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest