José Maria Neves recebe as Chaves da Cidade de Lisboa

O Presidente da República, José Maria Neves, recebeu esta quinta-feira, 28, das mãos do presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, as Chaves da Cidade, a mais alta distinção atribuída pelo município luso a personalidades com relevância nacional e internacional.

A entrega das Chaves da Cidade aconteceu neste primeiro de quatro dias de visita de José Maria Neves a Portugal, a convite do seu homólogo português Marcelo Rebelo de Sousa, visando o reforço dos laços históricos, políticos, económicos e culturais entre os dois países.

Carlos Moedas acredita que como Presidente da República e com uma “longa experiência política, autárquica e governamental”, José Maria Neves está a fazer tudo para contribuir para “minimizar” os problemas atuais que se está a viver, uns com respostas à escala mais global, mas outros a nível local e com intervenção das autarquias.

“As câmaras municipais têm um papel muito importante no combate às desigualdades”, disse, lembrando que Lisboa e as cidades cabo-verdianas têm uma longa história de colaboração como “cidades irmãs”, como é o caso da Cidade da Praia, com a qual desde 1983 existe essa relação, e mais tarde em 1997 com a Câmara Municipal de Santa Catarina.

“Vemos Cabo Verde com grande respeito, com grande amizade, um país que nós sentimos em casa”, assegurou, Carlos Moedas, manifestando o “enorme carinho” que tem para com o arquipélago.

Por sua vez, José Maria Neves começou por lembrar que o mundo vive tempos “muito difíceis e complexos” e todos interpelam a que se encontre novos caminhos, sublinhando que o poder local tem um “papel fundamental” no reforço das relações entre países e povos.

“Vir a Lisboa nesses tempos é de todo o modo auspicioso, porque Lisboa tem uma luz que pode ajudar-nos a encontrar novos caminhos”, disse, agradecendo pelo “acolhimento caloroso e pela Chave da Cidade, prometendo voltar mais vezes, uma vez que, considerou, “Lisboa é a décima primeira ilha de Cabo Verde”.

Para José Maria Neves, a enorme comunidade cabo-verdiana que vive em Lisboa é uma ponte que liga Cabo Verde a Portugal. Pelo que, enalteceu o facto de também em Cabo Verde estar a crescer uma “importante” comunidade portuguesa que tem contribuído para a densificação do tecido empresarial e para o reforço de vastas áreas de intervenções públicas e privadas e que acaba por contribuir para o desenvolvimento do País.

Acompanhado da primeira dama Débora Carvalho, depois de ser recebido pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, com honras militares, o Chefe de Estado assinou o Livro de Honra, seguido de momento musical.

Depois da Câmara Municipal de Lisboa, o Chefe de Estado seguiu para a Assembleia da República portuguesa, onde foi recebido pelo presidente Augusto Santos Silva, para depois dirigir-se à sede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us