Ministra Eunice Silva anuncia negociações com o Banco Mundial para financiar a continuidade do PRRA

A ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, anunciou esta quarta-feira, 18, que o Governo está a negociar com o Banco Mundial para financiar a continuidade do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA).

A governante fez este anúncio em Fundura, São Lourenço dos Órgãos, após visitar esta tarde as obras da reabilitação da estrada que liga Ponte de Órgãos a Cutelo e Fundura, neste município do interior de Santiago.

Já no período de manhã, a ministra Eunice Silva visitou as obras da construção e asfaltagem da estrada de Achada Igreja/Fazenda e reabilitação do troço Achada Carreira/Ponta Furna, no Tarrafal, financiada pelo Governo no valor de 183 mil contos.

“Estamos a negociar com o Banco Mundial no sentido do financiamento da continuidade do PRRA”, relevou, informando que o ministério que dirige e a equipa do BM, que se encontra em Cabo Verde, reuniram-se esta terça-feira,18, para um encontro de trabalho, tendo esta manifestado interesse em conhecer as obras no âmbito do PRRA.

No entanto, Eunice Silva garantiu que em Santiago Norte a estrada de Pingo Chuva, em Santa Catarina, é uma das “prioridades” das que vão enquadrar no financiamento que têm.

Relativamente à sua visita a estas duas obras em curso no Tarrafal e em São Lourenço dos Órgãos, que considerou “obras grandes e estruturantes”, segundo ela visou assinalar o arranque das obras do Governo que estavam paralisadas por causa da pandemia da covid-19.

No Tarrafal, a estrada tem uma extensão de nove quilómetros (km), com uma faixa de rodagem pavimentada em betão betuminoso de cinco metros (m) de largura, cuja via é dotada de órgãos de drenagem transversal e longitudinal.

Já a de São Lourenço dos Órgãos tem uma extensão de 8,5 km, e os mesmos parâmetros técnicos da do Tarrafal, também conta com financiamento do Governo no valor de 236 mil contos.

“Portanto são obras estruturantes que vão transformar estas localidades, e sobretudo beneficiar as comunidades dispersas. [A equipa] do Banco Mundial ficou muito satisfeita com o que viram no terreno”, concretizou.

Por outro lado, garantiu que a obra da estrada Achada Igreja/Fazenda está 90 por cento (%) pronta e vai estar concluída em Junho, e a de Ponte de Órgãos/Fundura está cerca de 70 %, e vai estar pronta em Agosta, e as duas deverão ser inauguradas ainda neste semestre e início do próximo semestre, respectivamente.

A construção das duas estradas insere-se no quadro do programa de investimentos públicos do Governo com vista impactar positivamente na qualidade de vida das pessoas.

De acordo o executivo o objectivo do projecto visa o desencravamento de localidades, desenvolvimento da economia, comércio e turismo, e ainda, irá melhorar substancialmente as condições de tráfego e acessibilidade na região.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest