Morreu mulher do primeiro-ministro timorense, ex-candidata presidencial

A mulher do primeiro-ministro timorense e ex-candidata presidencial, Isabel da Costa Ferreira, morreu hoje vítima de cancro, informou a equipa médica que lhe estava a prestar assistência.

“A equipa médica do Hospital Nacional Guido Valadares que tem estado a dar apoio médico à senhora Isabel da Costa Ferreira, informa a todos que a senhora Isabel da Costa Ferreira faleceu hoje às 20:48, vítima de um cancro”, disse um porta-voz da equipa numa mensagem de vídeo partilhada pela página oficial do primeiro-ministro Taur Matan Ruak no Facebook.

Natural de Same, Isabel da Costa Ferreira, que cumpriu em abril 49 anos, era jurista, política, ex-deputada e foi candidata nas eleições presidenciais de 2022.

A segunda mais nova de 13 irmãos estudou Direito na Indonésia e dedicou grande parte da sua vida aos temas dos direitos humanos, denunciando violações cometidas durante a ocupação indonésia.

Foi coordenadora-geral da organização não-governamental Contras Timor-Timur (entre 1998 e 1999) e diretora da Comissão de Direitos Humanos Timor-Loro Sa’e (CDHTL) em 1999-2001.

Foi deputada da Assembleia Constituinte, pela União Democrática Timorense (UDT) e, depois da restauração da independência, em 20 de maio de 2002, assumiu vários cargos, incluindo vice-presidente da Cruz Vermelha em Timor-Leste e conselheira de Direitos Humanos do primeiro-ministro, entre 2001 e 2006.

Foi vice-ministra da justiça, assumindo outros cargos no Governo desde aí.

Isabel da Costa Ferreira e Taur Matan Ruak casaram-se em maio de 2001 e o casal teve três filhos.

Inforpress/Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest