Parlamento: Deputados interpelam o ministro da Agricultura sobre a falta de água nos respetivos municípios

Os deputados levaram esta quarta-feira, 12, o problema da falta de água em vários municípios ao Parlamento, interpelando o ministro da Agricultura e Ambiente sobre as políticas do Governo para pôr cobro à situação que aflige a população nesta época.

O deputado do PAICV (oposição) pelo circulo eleitoral do município de São Domingos Manuel Brito defendeu a necessidade de abertura do emprego público como o melhor caminho para ajudar as famílias que não têm acesso à água para a agricultura.

Em resposta, o ministro Gilberto Silva disse que o Executivo está a formar os agricultores sobre a temática da gestão de água e a necessidade de adaptação ao novo sistema de água.

“Estamos na véspera das chuvas e essa época do ano sempre tem problemas de água, a nível nacional”, explicou, acrescentando que isto não é nenhuma novidade no país.

Sobre a abertura do emprego para colmatar a falta de água para a agricultura nos municípios, o governante acrescentou também que medidas relacionadas com a abertura de empregos são tomadas de acordo com a avaliação do ano agrícola e não antes disso.

Disse que neste momento o Governo está focado na preparação da nova campanha agrícola na área de sequeiro e não na abertura dos trabalhos públicos.

Nesta linha a deputada da UCID Dora Pires reforçou que há de facto a necessidade de o Governo pensar na melhoria do sistema de abastecimento de água para ajudar os agricultores.

O ministro respondeu que o Governo está empenhado e tem estado a trabalhar nesta matéria, sobretudo, no reforço da salubridade ambiental a nível dos municípios.

Lembrou que o Executivo estabeleceu, no quadro do seu programa, a economia circular como prioridade e que isso implica a segurança em relação a qualidade de água para agricultura.

“Vamos ter um plano de distribuição na ilha do Sal, em Santa Cruz e estamos a reforçar o projeto da reutilização da água da ETAR e com o Tarrafal”, adiantou.

Por outro lado, a também deputada da UCID Zilda Oliveira questionou o ministro sobre a situação da lixeira de São Vicente, tendo o ministro da Agricultura e Ambiente assegurou que o Governo está “bastante empenhado” na eliminação das lixeiras, passando para uma etapa do aterro melhorado e depois a etapa da construção de aterros sanitários com centros de triagem.

O governante disse que em São Vicente há um contrato celebrado com a Câmara Municipal, no sentido de transformar o espaço num aterro sanitário melhorado.

“Antes de ser construído um aterro de raiz, este aterro vai necessitar de estudos e mobilização de recursos”, explicou.

Neste particular acrescentou ainda que o Governo vai trabalhar para que alguns lixos a nível nacional sejam aproveitados para a reciclagem, o que demanda, disse, de “tecnologia mais simples, barata e sustentável”.

De referir que esta quinta-feira,13, a sessão ordinária vai iniciar no período da tarde, pois no período da manhã haverá uma sessão solene especial para receber o presidente da Assembleia da Costa de Marfim, que se encontra de visita a Cabo Verde.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest