Parlamento: Governo prevê executar mais 14 furos de prospecção de água em São Nicolau para alavancar sector agropecuária

A ministra de Estado, Janine Lélis, disse hoje que o Governo está a trabalhar para alavancar o sector agropecuário em São Nicolau, avançando que existe uma previsão para mais 14 furos de prospecção de água na ilha.

A informação foi dada pela também ministra da Defesa Nacional, Coesão Territorial, da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares durante o período de questões gerais no parlamento.

Isto, após o Governo ser confrontado pelos deputados com um conjunto de situações como falta de água, e de outros investimentos no sector agropecuário, nomeadamente o deputado do PAICV (oposição), Hipólito Barreto, eleito pelo círculo eleitoral de São Nicolau.

Segundo este parlamentar, o sector agropecuário em São Nicolau desempenhava um papel fundamental na economia e na subsistência da população local, pelo que lamentou, actualmente “as câmaras municipais da ilha e o Governo central abandonaram o mundo rural, e não estão mexendo nenhuma palha”.

“Todos têm plena consciência que São Nicolau tem paisagens variáveis, duas das sete maravilhas de Cabo Verde e um clima favorável que oferece condições propícias para a agricultura e criação de gado”, afirmou, advertindo que durante os últimos oito anos de governação [do MpD] tem havido um “desinvestimento claro” no sector agropecuário.

Em resposta, a ministra assegurou que existe uma previsão para fazer mais 14 furos de prospecção de água, sendo que oito vão ser executados na Ribeira Brava e os restantes no Tarrafal, avançando que vai-se dar início a quatro furos, cujo financiamento de 13 mil contos para o feito já está garantido.

“Também ainda devo dizer que o Governo anda a trabalhar afincadamente e que está fazendo obras para o empoderamento e para melhorar exploração do furo que fica no canto de Fajã”, apontou de entre outros, como forma, segundo afirmou, para proteger os projectos existentes na ilha relativos a esta matéria.

Por seu lado, o deputado Manuel Brito, também do PAICV, pediu a governante que entendesse com o deputado do grupo parlamentar que sustenta o Governo, João Gomes, que diz que São Nicolau não precisa de mais furos enquanto a ministra defende que tem de ser feito mais perfurações.

Aproveitou o momento para pedir esclarecimento ao Governo quanto à produção e distribuição de água em Santiago, afirmando que todos os dias a população quer rural quer urbana tem reclamado deste líquido.

Em reacção, Janine Lélis diz ser engraçado o PAICV vir agora falar de falta de água para a agricultura às populações, tendo sustentado que durante os seus 15 anos de governação foram construídas tantas barragens e mesmo assim o país continua a enfrentar a seca.

“Agora estão a criticar a oposição pelas dessalinizadoras que estão sendo feitas e cuja realização vai servir para ultrapassarmos o problema. Todos nós gostaríamos que as barragens tivessem tido sucesso, porque se tivessem não estaríamos a despender mais do erário público para fazer duas vezes aquilo que ficou mal-feito”, concluiu.

Ainda durante esta primeira sessão de junho foram aprovados a proposta de lei que aprova o Código de Justiça Militar – segunda deliberação, votação final global, a proposta de lei que procede à primeira alteração à Lei Orgânica do Conselho Superior de Magistratura Judicial, votação na generalidade, e a proposta de lei que procede à segunda alteração à Lei Orgânica do Ministério Público – na generalidade, todos por unanimidade dos 59 deputados presentes.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest