Parlamento: Ministra assegura que estudo está a ser feito para apurar as causas do assoreamento do porto do Maio

A ministra das Infraestrutura, Ordenamento do Território e Ambiente, Eunice Silva, assegurou hoje, no parlamento, que está em curso um estudo para apurar as causas do assoreamento do porto do Maio.

Eunice Silva reagiu, assim, às criticas dos deputados dos partidos da oposição, o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) e a União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) quanto ao local de construção do porto exigindo responsabilização do Governo.

O deputado do PAICV João do Carmo, lembrou que o seu partido tem na sua posse estudo que prova que o local apropriado para a construção do porto seria na localidade de Pau Seco ao invés do Porto Inglês pelo que a ministra afirmou que havia três opções na mesa, tendo o Governo optado pela sua construção no Porto Inglês.

“Entretanto, em relação a este porto, que está assoreado e que já deu sinal de desassoreamento, o quê que o Governo podia fazer era accionar o projectista que vocês contrataram. Então, vai ter que reavaliar o estudo com base nos elementos que tem neste momento para dizer ao Governo o que aconteceu, e só com os estudos é que o Governo pode posicionar”, explicou.

Dirigindo aos cabo-verdianos e aos deputados, Eunice Silva assegurou está em curso um estudo para apurar as causas do assoreamento, acrescentando que até o final deste mês o Governo tem o compromisso do projectista que elaborou estudo e que o PAICV contratou para apresentar a real situação deste porto.

“Portanto, deixem a natureza trabalhar, deixem a engenharia pronunciar com base no estudo que voltaremos a informar a sociedade da situação real”, comprometeu-se.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest