Parlamento: UCID exorta Governo a repensar e redefinir caminhos para chegar aos padrões de qualidade no ensino

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) exortou esta quarta-feira, 04, o Governo a repensar e redefinir os caminhos para chegar aos padrões de qualidade dos países da OCDE, a começar pelo montante alocado à educação no Orçamento do Estado.

Zilda Oliveira, que em nome dos deputados da UCID saudou e desejou um bom ano letivo a toda a comunidade educativa, sublinhou, durante a abertura do Ano Parlamentar, no debate com o ministro da Educação, a importância de se aproximar o sistema educativo cabo-verdiano dos padrões de qualidade, mas disse que o caminho começou a ser mal percorrido.

“Começamos a percorrer mal este caminho, quando começamos a reforma pelo Ensino Básico Obrigatório e não pelo Pré-escolar. Pesquisas reconhecem que a educação e equidade para a primeira infância ajudam a criar uma base sólida para a aprendizagem ao longo da vida”, esclareceu.

Nesta linha, disse a deputada dirigindo-se ao ministro da tutela, Amadeu Cruz, que o sistema de ensino com o melhor desempenho entre os países da OCDE são os que combinam a qualidade com a equidade, permitindo que uma vasta maioria dos alunos tenha a possibilidade de atingir altos níveis de formação, independentemente das respetivas circunstâncias pessoais, socioeconómicas.

“As assimetrias persistem, bem como as barreiras à oportunidade de sucessos. Ainda os défices de inclusão e da equidade são visíveis e estes agravam o fracasso escolar, cuja manifestação mais visível é o abandono escolar”, asseverou, lamentando que no ano letivo transato a taxa do abandono escolar aumentou 0.5% quer no básico, quer no secundário.

Ao governante, aclarou que não basta mudar a matriz curricular, mas sim as práticas, as metodologias, apostar e elevar nos cursos e investir nas condições físicas e materiais, a incorporação das vozes dos docentes nas tomadas de decisão, bem como apostar seriamente na elevada valorização da profissão do professor e da classe do docente.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest