Praia: PAICV aponta desemprego jovem e falta de água como os grandes problemas da capital

Os deputados da bancada do PAICV na Assembleia Municipal da Praia manifestaram-se hoje “ressentidos” com alguns problemas que afligem a capital, nomeadamente, o desemprego jovem e a falta de água, pedindo mais atenção do Governo.

Estas preocupações foram transmitidas à Inforpress, pelo líder da bancada municipal do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – poder), Aquiles Barbosa, no âmbito da visita que realizaram hoje aos bairros de Castelão e da Várzea, com o objectivo de auscultar as preocupações dos munícipes e também pela política de proximidade.

“É uma visita que fazemos mensalmente enquanto eleitos municipais da bancada do PAICV na Assembleia Municipal da Praia para auscultar a população sobre os problemas existentes nos bairros e também acompanhar os investimentos que a câmara municipal tem estado a fazer nos diferentes bairros”, explicou.

Aquiles Barbosa disse que o grupo detectou um conjunto de situações tendo ficado “ressentido” com alguns problemas que os jovens levantaram na questão, por exemplo, do emprego público, em que um “grande número de jovens ainda estão em desemprego, sem formação, sem trabalho, considerando esta situação um enorme problema.

“Um outro grande problema que aflige toda a população da Cidade da Praia é a falta de água. Não há água nas torneiras praticamente na Cidade da Praia e em alguns bairros a água chega só à noite, na hora em que as pessoas estão a dormir, e amanhecem sem água”, observou.

Daí que defendeu a necessidade de um forte investimento por parte do Governo para pôr cobro a estas situações.

“Aqui, concretamente no bairro de Santaninha, um dos maiores problemas ainda é o escoamento de água, do esgoto, e não há mínima intervenção do Governo neste bairro e nunca teve a mínima intervenção do Governo neste bairro”, acusou, concluindo que isto significa que é um bairro ainda abandonado pelo Governo.

Assegurou que as poucas intervenções que têm sido feitas neste bairro foram feitas pela câmara municipal, um bairro que para o PAICV precisa de intervenção rápida, tendo em conta que, sustentou, todos os seus problemas, como o escoamento de água maltratado acabam por desembocar no próprio Palácio do Governo.

“E agora, com o início da construção da Embaixada americana, este problema ainda não foi resolvido, o que significa que vai ser feito um grande investimento na Cidade da Praia, mas que vai ser praticamente “enlameado” devido aos problemas que vão da Várzea.

No bairro de Castelão os deputados municipais apontaram problemas de desemprego juvenil, falta de água, e tantos outros, realçando “boas intervenções” por parte da câmara municipal que já construiu, segundo a mesma fonte, 54 casas de banho, estando 30 em construção e 24 a começar, além da reabilitação de alguns tectos.

“Embora o número de levantamentos que temos seja de 80 e tal tectos para resolver, neste momento temos resolvido uma boa parte e prevemos mais apoios para a construção de uma igreja nesta zona”, disse.

Esta sexta-feira o grupo continua a visita na zona norte, mais concretamente nos bairros de Pensamento e Fundo Safende com o mesmo propósito.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest