Presidente da JPAI defende para Brava o mesmo modelo implementado na ligação Santo Antão – S. Vicente

O presidente da JPAI, Fidel Cardoso de Pina, defendeu esta sábado, 25, na Brava, a necessidade de se implementar o modelo de ligação Santo Antão – São Vicente para Fogo – Brava para resolver o problema de transporte.

O presidente da Juventude do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (JPAI), e deputado nacional do PAICV, que se encontra em visita à ilha Brava, defendeu este modelo de transporte em declaração em conferência de imprensa, pedindo ao Governo que seja célere para resolver este problema que afeta “grandemente” a Brava e condiciona o seu desenvolvimento.

“A primeira questão que o Governo deve ter em mente para analisar e tomar alguma decisão é uma questão que não é nova, mas precisa ser resolvida para o bem e o crescimento da ilha Brava, que são os transportes de ligação de e para a ilha”, disse este dirigente, reforçando que esta questão é unânime entre os munícipes.

Daí, a mesma fonte deixou expresso que “é preciso aplicar o modelo de Santo Antão – São Vicente na região Fogo e Brava, com pelo menos uma ligação diária Fogo – Brava e vice-versa e o Governo entra para subsidiar, caso na fase a implementação não for rentável ou não ser autossuficiente no que tange a questões financeiras”

O líder da JPAI sublinhou que só criando uma maior mobilização de pessoas e mercadorias se pode ter um maior crescimento e desenvolvimento da Brava.

Aliás, realçou que os dados do Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde (INE) apontam que 71 por cento (%) da população é inativa, um dado que considerou como sendo “extremamente preocupante e negativo”, chamando também uma especial atenção para a perda da população jovem na Brava.

Igualmente, destacou que o Governo tem falado muito das novas tecnologias, mas na Brava, indicou que existe um problema grave com a questão da rede.

“Se quer apostar realmente naquilo que é a economia digital, para a Brava ser e fazer parte, tem de se resolver o problema da conectividade na ilha”, apontou, exemplificando que em vários pontos da ilha há problemas com a conectividade, não só do telemóvel, mas da Internet também.

Outra questão que segundo o mesmo lhe preocupou foi a situação que muitos criadores reclamam e que tem a ver com a seca, que obrigou muitos a reduzir o efetivo do gado, sublinhando que isto põe em causa a segurança alimentar das pessoas.

Neste quadro, realçou que é preciso que o Ministério da Agricultura tenha uma intervenção “mais célere, porque as pessoas reclamam dos vale-cheques, mas também da qualidade da ração”.

Na localidade de Lomba Tantum em específico, salientou que as pessoas estão a pedir uma manutenção urgente do teleférico, que anteriormente tinha a capacidade para 100 quilos e agora transporta apenas 30 quilos e este povoado necessita deste instrumento para transportar o pescado do fundo de Tantum para outras localidades, sabendo-se que é a esta atividade económica que muitos se dedicam.

Hoje fez visitas às localidades de Cova Rodela, Cova Joana, Nossa Senhora do Monte, Lomba Tantum e Vila de Nova Sintra.

Para este domingo, pretende chegar às outras localidades, nomeadamente Cachaço e também tem agendado um encontro com o delegado do Ministério da Educação na Brava, para perceber e se inteirar como anda a dinâmica, no que tange às questões escolares.

O presidente está acompanhado de um jovem bravense e membro da Comissão Política Nacional da JPAI, Anderson Macedo, numa visita de três dias à ilha.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest