Primeira-dama destaca “contributo incomensurável” das mulheres na luta pela independência nacional

A primeira dama, Débora Carvalho, destacou hoje o “contributo incomensurável” das mulheres na luta pela independência de Cabo Verde, defendendo uma maior valorização e reconhecimento do “papel determinante” que as mesmas têm tido na construção da nação cabo-verdiana.

Débora Carvalho fez estas declarações à imprensa, à margem da “conversa aberta” sobre “O contributo das mulheres no processo da Independência Nacional”, promovida pela Presidência da República, no Centro de Convenções da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), na Praia.

“Queremos nas vésperas da Independência de Cabo Verde dar visibilidade às mulheres que participaram na luta da Independência. Queremos mostrar também que ao lado desses grandes homens, estiveram heroínas e hoje, em 2022, a sociedade cabo-verdiana precisa dessas heroínas”, declarou.

A primeira-dama defendeu a promoção de debates entre gerações envolvendo vários intervenientes da sociedade civil permitindo, assim, que a história das heroínas que contribuíram no processo de construção de Cabo Verde seja cada vez mais conhecida e divulgada.

“Queremos dar este contributo para que a nova geração conheça a história dessas mulheres, precisamos promover conversa entre gerações e a geração que esteve na luta pela independência que, obviamente não começou em 1975”, observou.

“A nova geração é uma geração muito diferente, em que os conteúdos que chamam mais atenção são conteúdos digitais, não temos tantos trabalhos feitos a volta do conteúdo da luta da libertação no feminino também precisamos disso”, acrescentou.

Para Débora Carvalho, a valorização das mulheres que lutaram pela independência de Cabo Verde é uma tarefa de todos, e que independentemente de não terem tido a devida relevância no passado, ainda é possível fazer mais por elas.

A primeira-dama disse ainda que em 47 anos de independência, a situação da mulher cabo-verdiana registou uma grande evolução e que o país tem mulheres que desempenham um papel determinante no processo de desenvolvimento nacional.

Reconheceu, no entanto, que ainda há desafios a serem ultrapassados realçando que a geração actual precisa assumir o protagonismo proveniente da participação das mulheres na luta pela libertação nacional.

A “conversa aberta” sobre “O contributo das mulheres no processo da Independência Nacional” foi realizada no âmbito do Dia da Independência Nacional, que se celebra a 05 de Julho.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest