Santa Catarina: PM destaca impacto da estrada Achada Grande/Lagoa na melhoria de vida da população e na economia

O primeiro-ministro considerou esta segunda-feira, 25, “importante e estruturante” a construção da estrada Achada Grande, Palha Carga, Entre Picos de Reda e Chã de Lagoa, em Santa Catarina, por beneficiar tanto as pessoas dessas localidades como a economia local.

A estrada, que tem uma extensão de 12 quilómetros (km), com plataforma de seis metros (m), sendo a faixa de rodagem de cinco metros, duas bermas de 0,5 m cada e raio mínimo das curvas em planta de 20 m, resulta de um financiamento do Banco Mundial e do Governo de Cabo Verde, num investimento de 370 mil contos.
Piso em alcatrão, construção de muros, drenagens (valetas), obras hidráulicas, sinalização e segurança são as principais atividades a serem desenvolvidas.

As obras de construção/reabilitação dessa infraestrutura rodoviária, segundo o Governo, visa melhorar as acessibilidades e potenciar o desenvolvimento da agropecuária, através da melhoria das condições de tráfego e distribuição de produtos.

“É uma obra estruturante e importante para as comunidades beneficiadas, para Santa Catarina e para Santiago Norte. Estamos a desencravar localidades, onde as pessoas tinham muita dificuldade na deslocação ao centro da cidade e ao centro de saúde, e os alunos também tinham dificuldade na deslocação para as escolas (…)”, afirmou Ulisses Correia e Silva.

O chefe do Governo falava à imprensa após presidir ao ato da inauguração dessa infraestrutura rodoviária, na presença da ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, e da presidente da câmara de Santa Catarina, Jassira Monteiro, e da população das comunidades beneficiadas.

Segundo o chefe do Executivo, todas as dificuldades outrora enfrentadas pela população, condutores e alunos ficaram resolvidas com a construção/reabilitação dessa obra, que considerou ser uma “estrada com qualidade e segura”.

Correia e Silva destacou ainda o impacto dessa obra na facilitação da circulação das viaturas, na redução da pobreza, na criação de oportunidades, na economia local e da região, tendo em conta que, segundo ele, a via vai facilitar no transporte das mercadorias.

Por sua vez, a chefe do executivo municipal de Santa Catarina disse acreditar que com desencravamento dessas localidades os moradores vão passar a ter o mesmo nível de oportunidades dos que vivem no centro da cidade de Assomada.

Por outro lado, Jassira Monteiro destacou o impacto dessa obra no desenvolvimento da economia local, tendo em conta que vai facilitar o escoamento dos produtos de e para estas localidades.

“Hoje, esta estrada acaba por desenvolver aquilo que chamamos de identidade e sentimento de pertença. As pessoas não estão a sentir a necessidade de sair daqui e ir morar no centro da cidade”, observou, apelando aos populares para preservarem este bem público e para terem cuidado na condução.

No entanto, Ulisses Correia e Silva regressa esta terça-feira,26, para presidir ao ato de lançamento oficial do “Projeto da Rede de Percursos Pedestres da ilha de Santiago Trails”, a ter lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Assomada, a partir das 15:00, e a inauguração do Centro de Saúde de Assomada, erigido no bairro de Chão dos Santos, no ex-PMI, aprazada para as 17:00.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest