São Vicente: Cooperação com Luxemburgo traduz estratégia do Governo no quadro da segurança cooperativa, diz ministra 

A ministra da Defesa assegurou hoje, no Mindelo, que as relações com Luxemburgo traduzem a estratégia do Governo no quadro da segurança cooperativa marítima e na qual a Guarda Costeira tem uma “importante função”.

Janine Lélis fez esta consideração aos jornalistas na sequência de uma visita conjunta com o vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa de Luxemburgo, François Bausch, na manhã de hoje ao Comando da Guarda Costeira, em São Vicente.

“Temos estado a investir significativamente com os nossos parceiros de desenvolvimento, exatamente tendo em atenção que a questão de segurança ninguém consegue garantir por si só. É a conjugação de esforços, a união que nos ampara uns aos outros”, sublinhou.

Daí, o trabalho, conforme a mesma fonte, que está a ser feito para o reforço da cooperação com Luxemburgo no domínio da defesa, “algo ainda recente, mas, com significativos resultados”.

Isto porque, segundo a governante, o País, enquanto arquipélago, e com maior parte do território água, deve fazer um investimento virado para dar resposta à essa realidade.

“Sendo certo que a Guarda Costeira tem uma importante função de protecção dos recursos e quando estamos a falar de uma economia marítima para o País, estamos a falar de uma Guarda Costeira forte para ajudar a cumprir essa missão”, assumiu Janine Lélis, embora realçando a importância da Forças Armadas no seu todo.

A ministra reiterou ainda a questão da parceria com Luxemburgo na vigilância e patrulhamento espacial, anunciado na quarta-feira, 18, na Cidade da Praia, que deverá acontecer a partir de 2024, numa área em que o país europeu “tem muito a oferecer e Cabo Verde muito a aprender”.

O vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa luxemburguês, François Bausch, a quem foi apresentado uma exposição de equipamentos usados pela Guarda Costeira, assegurou estar agora a ter uma noção do que se está a fazer com a ajuda financeira dada a Cabo Verde para aquisição de equipamentos para proteger a costa marítima.

Por outro lado, disse estar “muito contente” por ver `in loco´ a “grande utilidade” da cooperação e prometeu fazer de tudo como ministro e propor ao seu Governo para continuar estes donativos, que Cabo Verde precisa para salvaguardar a sua costa.

François Bausch também apontou a questão da cooperação em vigilância e patrulhamento espacial, na qual poderão oferecer “imagens precisas” à Guarda Costeira e dar continuidade à parceria, “extremamente importante” para Cabo Verde.

A comitiva luxemburguesa, que ao lado da ministra Janine Lélis, visitou ainda, em São Vicente, o Centro Conjunto de Operação e Salvamento e regressa na tarde de hoje à Cidade da Praia para contactos com outras entidades governamentais de áreas como mobilidade e obras públicas, também sob a responsabilidade de François Bausch, e deve ainda ser recebido pelo Presidente da República, José Maria Neves.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest