Universidades de Santiago e de Coimbra (Portugal) reforçam cooperação académica e científica

As universidades Santiago e de Coimbra (Portugal) assinaram hoje um protocolo de colaboração institucional que visa reforçar os laços de amizade e cooperação académica, científica e cultural entre as duas comunidades académicas.

O acordo foi rubricado na sala de reuniões da Universidade de Santiago (US), no Campus de Bolanha, em Assomada, Santa Catarina (ilha de Santiago), pelo reitor da US, Gabriel Fernandes, e pelo vice-reitor para a área da cooperação e ALUMNI da Universidade de Coimbra (UC), João Nuno Calvão da Silva.

O protocolo contempla intercâmbio de estudantes, docentes e técnicos, a participação conjunta em fóruns académicos, elaboração de actividades conjunta de pesquisas, de intercâmbio cultural e participação conjunta em cursos internacionais, de pós-graduação de interesse comum, e actividades no âmbito da formação, capacitação técnica e pedagógica conjuntas e de interesses para ambas as instituições.

Na ocasião, Gabriel Fernandes disse que o protocolo tem muitos aspectos que, de certa forma, vão contribuir para a aproximação entre as duas comunidades académicas, para a valorização de intercâmbio, para o reforço dos programas de formação e capacitação de quadros, e ainda para alguma mobilidade.

“Portanto, são elementos importantes na vida de ambas as instituições”, assegurou, destacando da parte da US a possibilidade de acções conjuntas e de cursos conjunto, tanto nacionais como internacionais.

Tais elementos, segundo ele, vão ajudar a US no seu processo de internacionalização, mas também no processo de reforço das suas apostas, levando-se em consideração a melhoria da titulação do próprio corpo docente.

A propósito da internacionalização, avançou que a US tem tido muita demanda a nível dos cursos de pós-graduação, que vem de outras ilhas de Cabo Verde e de países vizinhos, sobretudo os Países Africanos da Língua Oficial Portuguesa (PALOP), e ainda Portugal, Estados Unidos, França, e do Brasil.

“Nós em Cabo Verde não temos um corpo [docente] qualificado ou com titulação que responde cabalmente a todos os nossos desafios. Portanto, as parcerias são importantes para garantir que as nossas instituições estejam, apetrechadas e reforçadas de recursos para essas ofertas a nível de pós-graduação”, alertou, assegurando que a parceria com a UC vai permitir esse reforço.

Por sua vez, João Nuno Calvão da Silva considerou “importante e honroso” o protocolo académico, ora assinado, para esta instituição do ensino superior português com 731 anos.

“É honroso para nós, a Universidade de Coimbra, não obstante as diferenças que nos separam, estabelecer estes laços de cooperação académica, científica e cultural, com a vossa universidade, assim reconhecendo a importância social que o vosso sonho, a vossa utopia vai se encarregando de mostrar que era possível realizar para o benefício das populações e da comunidade de cabo verde e do estado de Cabo Verde”, notou o académico português.

O protocolo com duração de cinco anos renováveis, avançou, tem múltiplas facetas, tendo destacado o intercâmbio académico, seja de alunos, de docentes e pessoal técnico e oferta pós-graduada.

Na ocasião, congratulou-se com o facto de que mesmo sendo uma universidade jovem, com 13 anos, a mesma tem dado “passos de modo sólido e estruturado”, e alargando o seu número de alunos.

A cerimónia de assinatura do acordo de cooperação contou também com a presença do presidente do conselho de administração da Sociedade Ciência e Cultura (SCC) detentora da US, David Hopffer Almada, do secretário-geral da US, Silvério Tavares, dos coordenadores dos cursos, e chefes dos departamentos da US.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest